Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Derivado de leite fica mais caro com entressafra agropecuária

Pesquisa aponta que, de junho para julho, preço do queijo prato subiu 17%.


segunda-feira, 18/julho/2016
Derivado de leite fica mais caro com entressafra agropecuária

O preço de derivados do leite subiu consideravelmente em Curitiba na passagem de junho para julho deste ano. O quilo do queijo prato, por exemplo, ficou 17% mais caro, segundo a pesquisa do Disque Economia realizada pela prefeitura da capital paranaense.

O aumento está associado à entressafra – período em que a pastagem diminui e o gado precisa de ração para ser alimentado. “Essa ração é baseada em soja e, como temos um preço elevado da soja, isso faz com que para alcançar a produtividade, todos esses preços, essa estrutura de custo, seja repassada para o preço final. Então, o consumidor paga isso”, explicou o economista Carlos Magno.

O produtor gasta mais e repassa o custo para o preço do leite. Desta forma, percebe-se um reflexo nos derivados como queijo, achocolatado, manteiga e creme de leite.

Para o consumidor resta apenas mudar a rotina para tentar economizar. A cabelereira Neusa Santos, assim que chega ao balcão, pede o queijo mais barato.

“Como eu ponho na sanduicheira, não faz muita diferença. Eu ponho um pedaço de presunto, de salaminho e fica tudo igual (…) Em vez de duas, três fatias na sanduicheira, coloco uma. Pronto. É assim que a gente faz”, contou a cabelereira.

Este aumento em período de entressafra é considerado comum. O problema é que neste ano o acréscimo foi ainda maior. Em 12 meses, o queijo prato subiu 43,5%; o mussarela 32,13%.
Já a margarina ficou 31,5% mais cara, e a manteiga subiu ainda mais, 33%. O achocolatado teve um aumento de 23%.

“O que se considera muito é a relação do momento do cenário econômico que tivemos e, principalmente, alguns componentes primordiais para a produção de leite como a produção elétrica. Isso também contribui para o aumento”, acrescentou Carlos Magno.

g1


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Rússia anuncia restrições temporárias à carne suína e bovina do Brasil

V Feira Regional da Agroindústria Familiar movimenta mais de R$ 180 mil em Guarapuava

IBGE estima queda de 8,9% na safra de grãos em 2018

Projeto do USF ensina a fazer geleias de morango e fisális


Rússia aumenta restrições à carne importada do Brasil

Rússia aumenta restrições à carne importada do Brasil


Em Guarapuava, comissão elege desenho para logomarca da APA Serra da Esperança

Em Guarapuava, comissão elege desenho para logomarca da APA Serra da Esperança


Testes de ONG mostram que 36% dos alimentos têm agrotóxicos acima do limite ou proibidos

Testes de ONG mostram que 36% dos alimentos têm agrotóxicos acima do limite ou proibidos


Governo do Paraná regulamenta manejo da bracatinga

Governo do Paraná regulamenta manejo da bracatinga