Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Beber muito e rápido causa colapso no corpo e pode até matar, diz médico


segunda-feira, 02/março/2015
Beber muito e rápido causa colapso no corpo e pode até matar, diz médico

O excesso de álcool no corpo pode afetar o funcionamento dos sistemas nervoso central e respiratório, que entram em colapso devido à grande quantidade da substância no sangue. Isso pode levar a pessoa ao coma alcoólico e até provocar a morte.

Neste fim de semana, o universitário Humberto Moura Fonseca morreu após ingestão excessiva de álcool em uma festa universitária em Bauru (SP). De acordo com testemunhas, ele teria bebido mais de 30 doses de vodca no evento, durante uma competição. Após passar mal, Fonseca foi socorrido por colegas, mas chegou ao pronto-socorro já sem vida.

Um vídeo divulgado na internet mostra a vítima tomando as doses da bebida com outros participantes da festa.

O médico Paulo Olzon, clínico da Escola Paulista de Medicina (Unifesp), explica que o álcool desacelera o sistema nervoso central e, por isso, ocorre uma mudança de comportamento na pessoa logo após a ingestão de bebida. Ela acaba ficando mais alegrinha e descontraída, mas quando há moderação no consumo.

Quando a pessoa bebe rapidamente – caso do universitário da Unesp – a bebida é absorvida rapidamente pela parte digestiva, o que aumenta a concentração etílica no sangue.

“Não há tempo do organismo metabolizar aquele álcool e transformá-lo em gás carbônico [que sai do corpo pela respiração] e água [que sai pela urina]”, explica.

Por causa disso, uma área do cérebro afetada pelo efeito tóxico do álcool pode desligar funções vitais, como a que controla a respiração e o coração. Como consequência, pulmão e os batimentos podem param de funcionar.

Tontura e vômito
Outra possibilidade é a pessoa sofrer uma queda de pressão ou tontura, o que pode provocar vômito. “Se ela aspirar esse vômito, ele entra nos pulmões, que ficam encharcados de álcool, e causa uma parada respiratória – que afeta diretamente os batimentos cardíacos”.

“Se ela sobreviver a um episódio assim, pode ter consequências posteriores. O suco gástrico que entrou no pulmão tem efeito tóxico nas vias respiratórias e provoca lesões graves”, afirma o médico.

Olzon afirma que beber em excesso, “um arroubo da juventude”, é uma coisa extremamente séria. Ele explica que a ingestão de álcool deve ser intercalada com alimentos e água. “Esse quadro de competição não dá tempo da pessoa se hidratar. Por isso, é melhor não fazer”.

Se a pessoa suar frio, ficar tonta e chegar a perder a consciência, deve ser levada imediatamente a um pronto-socorro para receber glicose na veia.

g1


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Julgamento de Lula no caso triplex em segunda instância é marcado para 24 de janeiro no TRF4

Estátua de santa padroeira aparece com capa e máscara do Batman em São Leopoldo

Anvisa proíbe dois produtos de limpeza em todo território nacional

Novos critérios definem morte encefálica e afetam doação de órgãos


Trump vai enviar americanos para a Lua e para Marte, diz Casa Branca

Trump vai enviar americanos para a Lua e para Marte, diz Casa Branca


Cientistas dizem ter feito a maior descoberta em 50 anos contra doenças degenerativas

Cientistas dizem ter feito a maior descoberta em 50 anos contra doenças degenerativas


Relatório dos EUA afirma que tripulantes de submarino argentino tiveram morte imediata em explosão

Relatório dos EUA afirma que tripulantes de submarino argentino tiveram morte imediata em explosão


Caixa prorroga prazo para concluir financiamento de imóveis usados aprovados antes de reduzir limite

Caixa prorroga prazo para concluir financiamento de imóveis usados aprovados antes de reduzir limite