Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Caminhão atropela multidão em Nice, na França, e deixa mortos

Incidente aconteceu por volta das 22h30 na festa do Dia da Bastilha. TV e jornal dizem que há 73 mortos e polícia diz que há 100 feridos.


quinta-feira, 14/julho/2016
Caminhão atropela multidão em Nice, na França, e deixa mortos

Um caminhão atingiu diversas pessoas que estavam assistindo à queima de fogos em comemoração ao 14 de Julho, Dia da Bastilha, em Nice, na França.

No Twitter, o ex-prefeito de Nice e atual presidente da Metrópole Nice-Cote D’Azur, Christian Estrosi, diz que há mais de 70 mortos. Ele pede que as pessoas não saiam de suas casas.

A CNN diz que a polícia local contabiliza 73 mortos, além de 100 feridos. O mesmo número de mortos é informado pelo jornal francês “Le Figaro”.

O jornal local “Nice Matin” afirma que são 74 mortos e que há 42 feridos em estado muito grave.

A colisão aconteceu no Promenade des Anglais (Passeio dos Ingleses), uma avenida beira-mar, por volta das 22h30 (17h30 em Brasília). De acordo com a BBC, o veículo teria percorrido 2 km entre a multidão.

O Ministério do Interior confirmou que o motorista foi morto. A agência AP, citando como fonte Christian Estrosi, diz que o caminhão estava cheio de armas e granadas.

O “Nice Matin” diz que um de seus repórteres estava no local acompanhando a celebração e relatou que um grande grupo de pessoas começou a correr e o clima era de pânico, já que ninguém sabia se era um acidente ou se o motorista atingiu as pessoas deliberadamente.

A publicação francesa também publicou a imagem retirada de uma tela de TV que mostra um caminhão branco cercado por policiais e com o vidro dianteiro atingido por diversos tiros. Algumas testemunhas haviam afirmado que a polícia atirou contra o motorista para tentar impedir o atropelamento e que “ocupantes” do veículo também atiraram, sem precisar quantas pessoas estariam no caminhão.

Táxis que estavam na região estão transportando gratuitamente pessoas que tentam deixar o local, ainda de acordo com o “Nice Matin”.

A polícia montou um perímetro de isolamento e cercou o veículo.

Autoridades francesas estão pedindo que as pessoas não divulguem rumores em redes sociais, depois que alguns posts falaram em supostos reféns em um restaurante e um hotel em Nice e um incêndio em Paris. Todos esses boatos foram desmentidos.

Após ser informado sobre o caso, o presidente francês François Hollande, que estava em Avignon (sudeste), voltou a Paris para chefiar a célula de crise montada no ministério do Interior na madrugada de quinta para sexta-feira (hora local), indicou a presidência francesa à AFP.

A França acionou o Plan Blan (Plano Branco), um plano oficial para situações de emergência, que foi usado pela última vez em 13 de novembro, dia dos múltiplos atentados de Paris. Antes disso, só havia sido aplicado em 2005, em razão de protestos violentos nos subúrbios da capital e outras cidades francesas.

Segundo o porta-voz do Conselho Nacional de Segurança dos EUA, Ned Price, o presidente Barack Obama foi informado e está recebendo informações de seus assessores.

A conta oficial de Paris no Twitter postou uma mensagem de solidariedade. “Paris está com Nice. Estamos com vocês de todo o coração. Estamos unidos”, diz o texto. A prefeita de Paris, Anne Hidalgo, também se manifestou em seu perfil: “Em nome dos parisienses, nosso mais fraternal apoio ao povo de Nice. Nossas cidades estão unidas”, escreveu.

O presidente em exercício do Brasil, Michel Temer, divulgou um comunicado, no qual diz: “É lamentável que no dia que eternizou a fraternidade como lema do povo francês, um atentado destrua a vida de tantos cidadãos”.

O Twitter lançou a operação #PortesOuvertesNice (Portas Abertas Nice), para que pessoas recebam em suas casas aqueles que estão tentando se abrigar, e o Facebook ativou o status de segurança para que os que estão na cidade confirmem que estão a salvo.

Fonte: G1


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus