Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Defesa Civil faz vistoria no camarote que desabou durante show de Ivete Sangalo em Aracaju

Coordenação do evento disse que a estrutura contratada estava licenciada e vistoriada.


domingo, 08/outubro/2017
Defesa Civil faz vistoria no camarote que desabou durante show de Ivete Sangalo em Aracaju

No final da manhã deste domingo (8), a Defesa Civil fez uma vistoria na parte do camarote que caiu na madrugada durante o show da cantora Ivete Sangalo em Aracaju (SE), na festa à fantasia Odonto Fantasy. No local, foi possível observar melhor a destruição, restos de fantasias e peças da estrutura de ferro apresentando sinais de ferrugem. De acordo com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência 60 pessoas foram feridas e 26 precisaram ser encaminhadas a hospitais.

Para a Defesa Civil, é prematuro para fazer alguma conclusão sobre as causas do acidente, que só uma perícia no local vai poder verificar a resistência dos materiais empregados na estrutura.“Os elementos visualmente podem apresentar um certo desgaste, mas precisam passar por um exame laboratorial, que vai verificar se a estrutura de fato não continha mais a resistência mecânica. A gente vai acionar também o Conselho Regional de Engenharia para poder fazer o laudo com as possívies causas, que geralmente sai em 30 dias”, disse o coordenador geral da Defesa Civil, Silvio Prado.

O coordenador informou ainda que antes da festa o órgão cumpriu o Termo de Ajustamento de Conduta do Ministério Público Estadual. Nele, os organizadores do evento apresentaram uma série de documentações sobre a estrutura. “A Defesa Civil recolheu anotação de responsabilidade técnica do teste da carga que foi aplicada na estrutura, assim como a RT referente a montagem e desmontagem de palco e camarote”, explicou.

O Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe disse que o Projeto de Segurança Contra Incêndio e Pânico (PSCIP) foi protocolado no dia 11 de setembro e aprovado após 18 dias. Explicou ainda que para que o certificado de aprovação de eventos seja emitido, são exigidos que os sistemas preventivos e as Anotações de Responsabilidades Técnicas (ART’s) sejam assinadas por um engenheiro responsável, atestando o projeto de segurança.

“Foram apresentadas as ART’s dos sistemas elétricos, dos testes de carga e da montagem das estruturas, da elaboração e execução do PSCIP, bem como todas as declarações necessárias para aprovação. Após a liberação do projeto, o processo segue para a vistoria, onde são verificadas se foram cumpridas as exigências que estão contidas no projeto”, afirma a nota divulgada pelo Corpo de Bombeiros.

O documento diz ainda que foram realizadas vistorias na sexta-feira (6) e no sábado (7). “Na primeira, foram encontradas algumas inconformidades em relação ao PSCIP, porém estas foram sanadas e verificadas na segunda vistoria. Sendo assim, após realizadas as correções, o processo foi aprovado e teve sua liberação para realização do evento”.

g1


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Mega-Sena pode pagar R$ 33 milhões nesta quarta

Julgamento de Lula no caso triplex em segunda instância é marcado para 24 de janeiro no TRF4

Estátua de santa padroeira aparece com capa e máscara do Batman em São Leopoldo

Anvisa proíbe dois produtos de limpeza em todo território nacional


Novos critérios definem morte encefálica e afetam doação de órgãos

Novos critérios definem morte encefálica e afetam doação de órgãos


Trump vai enviar americanos para a Lua e para Marte, diz Casa Branca

Trump vai enviar americanos para a Lua e para Marte, diz Casa Branca


Relatório dos EUA afirma que tripulantes de submarino argentino tiveram morte imediata em explosão

Relatório dos EUA afirma que tripulantes de submarino argentino tiveram morte imediata em explosão


Caixa prorroga prazo para concluir financiamento de imóveis usados aprovados antes de reduzir limite

Caixa prorroga prazo para concluir financiamento de imóveis usados aprovados antes de reduzir limite