Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Dólar opera em queda, mas acima de R$ 4

Nesta manhã, o Banco Central realizou mais um leilão de rolagem dos swaps cambiais


sexta-feira, 08/janeiro/2016
Dólar opera em queda, mas acima de R$ 4

O dólar opera em queda nesta sexta-feira (8), mas mantendo o patamar acima de R$ 4, em uma sessão marcada pela recuperação do humor nos mercados externos com o avanço das ações chinesas e a estabilização dos preços do petróleo, de acordo com a agência Reuters.

Às 12h49, a moeda norte-americana recuava  0,53%, a R$ 4,0310 para venda, após atingir na véspera o maior nível de fechamento desde setembro. Veja a cotação do dólar hoje.

Acompanhe a cotação ao longo do dia:
Às 9h19, caía 0,28%, a R$ 4,041.
Às 9h59, caía 0,41%, a R$ 4,0358.
Às 10h40, caía 0,58%, a R$ 4,0287.
Às 11h20, caía 0,8%, a R$ 4,0197.
Às 12h, caía 0,67%, a R$ 4,0251.

“Após medidas da China, mercados internacionais vão terminando a semana em tom mais positivo. Um dia de ajustes no cenário internacional, com diminuição da percepção de risco”, escreveram analistas da corretora Guide Investimentos em nota a clientes.

Após a desvalorização do iuan na véspera dar ainda mais fôlego às preocupações com a saúde da economia chinesa, o país cancelou o mecanismo de suspensão automática dos negócios efortaleceu a taxa de câmbio pela primeira vez em nove dias. As bolsas chinesas avançaram, recuperando-se após as fortes perdas da véspera ativarem o mecanismo de “circuit breaker”.

Os preços do petróleo, que haviam atingido as mínimas em 11 anos e meio na véspera, apresentavam estabilidade nesta sessão, o que também contribuía para melhorar o humor externo.

Mesmo dados mais fortes que o esperado sobre o emprego dos EUA divulgados nesta manhã não foram suficientes para elevar as cotações do dólar, embora possam sugerir que o Federal Reserve, banco central norte-americano, tem margem para elevar os juros mais rapidamente neste ano.

“O efeito China se sobrepôs à questão do Fed nos mercados emergentes”, disse o operador da corretora de um banco nacional.

Na véspera, o dólar subiu 0,77%, a R$ 4,0525. Foi o maior valor de fechamento desde setembro de 2015, quando, no dia 29, o dólar fechou a R$ 4,0591. Nos primeiros dias de 2016, a moeda acumulou alta de 2,65%.

Interferência do BC
Nesta manhã, o Banco Central realizou mais um leilão de rolagem dos swaps cambiais que vencem em 1º de fevereiro, vendendo a oferta total de até 11,6 mil contratos. Até o momento, a autoridade monetária já rolou o equivalente a US$ 2,823 bilhões, ou cerca de 27% do lote total, que corresponde a US$ 10,431 bilhões.

 

g1


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Mega-Sena, ninguém acerta as seis dezenas e prêmio vai a R$ 32 milhões

Deputada Shéridan e ex-governador de Roraima têm bens bloqueados por usarem jato do governo para viagem de funkeiro

Juíza federal suspende aumento dos impostos de combustíveis em todo o país

Catarinense está entre os feridos em atentado com van em Barcelona


‘Domingo Aéreo’ em SP terá esquadrilha aérea e maior avião fabricado no Brasil

‘Domingo Aéreo’ em SP terá esquadrilha aérea e maior avião fabricado no Brasil


Vaccarezza é preso em nova fase da Operação Lava Jato em São Paulo

Vaccarezza é preso em nova fase da Operação Lava Jato em São Paulo


Torre Eiffel apaga luzes em solidariedade aos mortos em Barcelona

Torre Eiffel apaga luzes em solidariedade aos mortos em Barcelona


Ataque terrorista em Barcelona: o que se sabe e o que falta esclarecer

Ataque terrorista em Barcelona: o que se sabe e o que falta esclarecer



CFW Agência de Internet