Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Estudante assiste a aula pelado na UFG; professor trata caso como ‘brincadeira’

Segundo docente, aluno ficou só com chapéu e sandálias após questionamento sobre o que é arte


sexta-feira, 15/setembro/2017
Estudante assiste a aula pelado na UFG; professor trata caso como ‘brincadeira’

Um estudante foi fotografado completamente nu enquanto assistia a uma aula de arte contemporânea na Faculdade de Artes Visuais (FAV) da Universidade Federal de Goiás (UFG). Na imagem, que viralizou nas redes sociais, o jovem usa apenas um chapéu estilo sombreiro e um par de sandálias. O professor Juliano Ribeiro Moraes, que ministrava a aula, minimizou a situação e tratou o caso como uma “brincadeira”.

O caso aconteceu na manhã de quarta-feira (13). O docente conta que tudo começou durante uma discussão sobre o artista pop Peter Thomas, que ficou conhecido por ser o autor da capa do álbum Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band, dos Beatles.

“Ele questionou se aquilo era arte contemporânea e eu disse que sim. Ele então perguntou se tudo poderia ser arte. Respondi que dependia do artista. Então ele saiu e voltou pelado e questionou se aquilo era arte. Todo mundo riu na hora, levamos no bom humor. Foi uma brincadeira. Eu até perguntei se ele tinha sido assaltado e se levaram a roupa dele”, disse Juliano.

O professor pontuou ainda que o aluno ficou cerca de 20 minutos nu na sala, mas como nenhum dos outros colegas “deu moral” para ele, o jovem saiu e voltou já vestido com uma camiseta e uma saia, mesmas peças com as quais havia chegado para assistir a aula.

‘Naturalidade’

Juliano, que leciona UFG há sete anos, disse que nunca aconteceu algo parecido em suas aulas. No entanto, disse que os alunos e docentes do curso de artes visuais tratam a nudez com mais “naturalidade”.

“Ninguém ficou com vergonha ou teve sua moral ofendida. A gente fez piada. Ele tem o direito de protestar, de provocar. Convivemos com isso com tranquilidade. Temos aulas com modelos vivos para podermos desenhá-las. Isso existe há 500 anos”, pontua.

O aluno, sublinha, nunca apresentou qualquer tipo de problema em sala de aula. Inclusive, é visto como um estudante bastante participativo e que gosta de debater todos os assuntos.

O professor diz que a direção da UFG o questionou sobre a situação. Ele afirmou que explicou o caso e que “eles entenderam”.

g1


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Prefeito de Petrópolis, pede desculpa e diz que vai revogar lei do Dia do Servidor ‘Bonito Esteticamente’

Demora em associar ruído a submarino que desapareceu causa polêmica na Argentina

Anatel começa a bloquear celular pirata a partir de maio de 2018

Parceiro de Alceu Valença, cantor e compositor Tito Lívio morre aos 60 anos, em Olinda


Estudo aponta contaminação por cocaína no mar do litoral de SP

Estudo aponta contaminação por cocaína no mar do litoral de SP


Mega-Sena, ninguém acerta e prêmio acumula em R$ 60 mi

Mega-Sena, ninguém acerta e prêmio acumula em R$ 60 mi


Assembleia paulista aprova lei que facilita sujar nome de devedor

Assembleia paulista aprova lei que facilita sujar nome de devedor


Black Friday: veja os principais problemas dos últimos anos e listas de empresas mais reclamadas

Black Friday: veja os principais problemas dos últimos anos e listas de empresas mais reclamadas