Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

‘Gemidão do Zap’ interrompe testemunha em processo contra Sergio Cabral

Advogados disfarçaram o riso e um deles, que mexia no telefone, se antecipou: “Não foi o meu”, sussurrou.


segunda-feira, 13/novembro/2017
‘Gemidão do Zap’ interrompe testemunha em processo contra Sergio Cabral

A Justiça Federal do Rio de Janeiro ouviu nesta segunda-feira (13) três testemunhas de defesa no processo que acusa o ex-governador Sérgio Cabral (PMDB) e mais nove pessoas de desvios de quase R$ 50 milhões em obras como a Linha 4 do Metrô, o PAC e o Arco Metropolitano.

Foram ouvidos o ex-secretário de Fazenda Júlio Bueno, o atual titular da pasta de Transportes, Rodrigo Vieira, e um de seus antecessores, Sebastião Rodrigues Neto.

Todos negaram ter conhecimento dos envolvidos nos crimes denunciados pelo MPF. Quando defendia o ex-subsecretário Luís Carlos Velloso, Sebastião foi interrompido pelo som de um aparelho celular: o “gemidão do zap”.

Advogados disfarçaram o riso e um deles, que mexia no telefone, se antecipou: “Não foi o meu”, sussurrou. Assim como nos depoimentos das testemunhas, ninguém confessou o “crime”. O vídeo foi gravado pelo sistema de câmeras oficial que registra a audiência.

g1


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Dolores O’Riordan, cantora do Cranberries, morre aos 46 anos

Jovem morta por ‘inveja’ fez post xingando suspeita: ‘Despeitada’

Após três anos de queda, venda de ônibus e caminhões tem alta de 5%

Mega-Sena, três apostas dividem R$ 12 milhões


Preços da gasolina e do diesel sobem hoje nas refinarias

Preços da gasolina e do diesel sobem hoje nas refinarias


“Como estava solteiro, esse dinheiro de auxílio moradia usava pra comer gente.”, diz Bolsonaro

“Como estava solteiro, esse dinheiro de auxílio moradia usava pra comer gente.”, diz Bolsonaro


S&P rebaixa nota de crédito do Brasil

S&P rebaixa nota de crédito do Brasil


Suzane Richthofen tem parecer favorável para cumprir resto da pena em liberdade

Suzane Richthofen tem parecer favorável para cumprir resto da pena em liberdade