Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Homem é detido por dar soco no rosto do filho de cinco anos que fez xixi na cama

Conselho Tutelar de Sorocaba (SP) registrou o caso como maus-tratos e pai responderá pelo crime em liberdade.


quarta-feira, 26/julho/2017
Homem é detido por dar soco no rosto do filho de cinco anos que fez xixi na cama

Um homem foi detido suspeito de agredir o filho de cinco anos com socos e chutes por ele ter feito xixi na cama, na madrugada de terça-feira (25), no bairro Cajuru, em Sorocaba (SP). Após as agressões, o menino ficou com hematoma no olho direito.

Segundo o Conselho Tutelar de Sorocaba, o pai, de 37 anos, teria dado diversos socos e chutes no rosto do garoto. Os dois moravam no alojamento de funcionários da empresa que o homem trabalhava. A mãe do menino faleceu há dois anos.

Ainda de acordo com o conselho, o garoto está em um abrigo e ficará no local até ser levado para a casa da avó, que possui a guarda dele e mora no Rio Grande do Sul.

O pai do menino foi encaminhado ao plantão norte da cidade, onde foi registrado boletim de ocorrência por maus-tratos. Ele foi ouvido pelo Conselho Tutelar e responderá pelo crime em liberdade.

g1


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Assembleia paulista aprova lei que facilita sujar nome de devedor

Black Friday: veja os principais problemas dos últimos anos e listas de empresas mais reclamadas

Anthony Garotinho e Rosinha Matheus são presos

Mega-Sena pode pagar R$ 50 milhões nesta quarta


Operários acham suástica gigante na Alemanha

Operários acham suástica gigante na Alemanha


Unicamp aprova cotas étnico-raciais no vestibular 2019

Unicamp aprova cotas étnico-raciais no vestibular 2019


TRF4 nega recurso a Dirceu em decisão condenatória de processo da Lava Jato

TRF4 nega recurso a Dirceu em decisão condenatória de processo da Lava Jato


Mulher morta a tiros pelo marido fez BO por agressão uma semana antes do crime

Mulher morta a tiros pelo marido fez BO por agressão uma semana antes do crime