Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Inadimplência de cheques sem fundos é a maior desde 1991

Percentual chegou a 2,61% em outubro, de acordo com a Serasa Experian.


segunda-feira, 21/dezembro/2015
Inadimplência de cheques sem fundos é a maior desde 1991

O percentual de cheques devolvidos pela segunda vez por falta de fundos em novembro no Brasil subiu para 2,61%, avançando sobre o índice apurado em outubro e no mesmo mês do ano passado, informou a empresa de análise de informações de crédito Serasa Experian, nesta segunda-feira (21).

 

A empresa disse que o resultado de novembro foi o maior da série histórica iniciada em 1991. Antes do recorde, o valor mais alto apurado havia sido de 2,52%, em maio de 2009.

A inadimplência de cheques de outubro havia sido de 2,20% e a de novembro do ano passado de 1,93%, segundo os dados da Serasa.

“O nível recorde da inadimplência com cheques observado em novembro deste ano é consequência direta do aprofundamento da recessão econômica, do aumento do desemprego e da queda do poder de compra da população”, afirmaram economistas da Serasa Experian em comunicado à imprensa.

G1


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Concursos: pelo menos 16 órgãos abrem inscrições nesta segunda para preencher 2,4 mil vagas

Morre o chef Paul Bocuse, o ‘papa’ da gastronomia francesa

Dólar fecha em queda pelo 3º pregão seguido, a R$ 3,2013

Má notícias para brasileiros que querem estudar na Europa


Aumenta número de notas zero nas redações do Enem; resultados estão disponíveis

Aumenta número de notas zero nas redações do Enem; resultados estão disponíveis


Nasa detecta asteroide potencialmente perigoso vindo para a Terra

Nasa detecta asteroide potencialmente perigoso vindo para a Terra


Motorista que atropelou 17 em Copacabana não havia ingerido bebida alcoólica, aponta exame

Motorista que atropelou 17 em Copacabana não havia ingerido bebida alcoólica, aponta exame


Petrobras: preço do gás de cozinha cai 5% nas refinarias a partir de sexta-feira

Petrobras: preço do gás de cozinha cai 5% nas refinarias a partir de sexta-feira