Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Janot denuncia Lula e Dilma por formação de quadrilha

Denúncia é por propina de R$ 1,48 bilhão da Petrobras, BNDES e Ministério do Planejamento


terça-feira, 05/setembro/2017
Janot denuncia Lula e Dilma por formação de quadrilha

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, denunciou nesta terça-feira (5) ao Supremo Tribunal Federal (STF) os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff (PT) por formação de quadrilha para desviar recursos da Petrobras, do BNDES e do Ministério do Planejamento. Esses desvios renderam ao PT propina de R$ 1,48 bilhão, segundo a denúncia. O inquérito foi apelidado de “quadrilhão do PT” e é considerado a “investigação-mãe” da Lava Jato porque indica a chefia do esquema de corrupção. Lula é apontado por Janot como uma “importante liderança” na quadrilha.

Na mesma denúncia, Janot também acusa de participarem da quadrilha os ex-ministros da Fazenda Antonio Palocci e Guido Mantega; a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), e seu marido, o ex-ministro das Comunicações Paulo Bernardo; e os ex-tesoureiros do partido João Vaccari e Edinho Silva, atual prefeito de Araraquara (SP).

“Pelo menos desde meados de 2002 até 12 de maio de 2016, os denunciados integraram e estruturaram uma organização criminosa com atuação durante o período em que Lula e Dilma Rousseff sucessivamente titularizaram a Presidência da República, para cometimento de uma miríade de delitos, em especial contra a administração pública em geral”, escreveu Janot.

PT permitiu corrupção do PMDB e PP

Janot destaca que, além do PT, “o núcleo político de referida organização era composto também” por integrantes do PMDB e do PP, “agentes públicos cujas condutas são objeto de outros inquéritos”. Na sexta-feira passada, Janot denunciou o “quadrilhão do PP”. O PMDB é alvo de dois inquéritos, um que apura a participação de deputados e outro de senadores no suposto esquema na Petrobras.

Segundo a denúncia, os denunciados no quadrilhão do PT permitiram que as organizações criminosas do PP e do PMDB recebessem propina, respectivamente, de R$ 390,8 milhões e R$ 1,2 bilhão. Como o dinheiro que abasteceu PT, PMDB e PP era pago por empreiteira que superfaturavam obras, o prejuízo foi maior do que esses valores. Apenas no caso da Petrobras, foi de R$ 29 bilhões.

“(…) Houve por parte dos integrantes do PT um papel mais relevante na organização no período de 2002 ao início de 2016, em razão da concentração de poderes no Chefe do Poder Executivo Federal [os ex-presidentes Lula e Dilma] no que tange às nomeações dos cargos públicos mais relevantes”, diz Janot na denúncia.

Ambas as investigações estão em fase final e Janot deve oferecer denúncia nos próximos dias, antes de deixar o cargo, apurou a reportagem. Ele sai da PGR em 17 de setembro.

 

 

Via Gazeta do Povo


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Parceiro de Alceu Valença, cantor e compositor Tito Lívio morre aos 60 anos, em Olinda

Estudo aponta contaminação por cocaína no mar do litoral de SP

Mega-Sena, ninguém acerta e prêmio acumula em R$ 60 mi

Assembleia paulista aprova lei que facilita sujar nome de devedor


Black Friday: veja os principais problemas dos últimos anos e listas de empresas mais reclamadas

Black Friday: veja os principais problemas dos últimos anos e listas de empresas mais reclamadas


Anthony Garotinho e Rosinha Matheus são presos

Anthony Garotinho e Rosinha Matheus são presos


Mega-Sena pode pagar R$ 50 milhões nesta quarta

Mega-Sena pode pagar R$ 50 milhões nesta quarta


Operários acham suástica gigante na Alemanha

Operários acham suástica gigante na Alemanha