Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Malwee Blumenau fecha e demite 300 funcionários

O início de 2016 trouxe a má notícia para Vale do Itajaí, sobretudo à unidade de Blumenau, que deve encerrar as atividades.


quinta-feira, 21/janeiro/2016
Malwee Blumenau fecha e demite 300 funcionários

A empresa Malwee é uma das empresas brasileiras que está sofrendo com a atual crise no cenário econômico nacional. No segundo trimestre de 2015 a empresa precisou fazer uma reestruturação no quadro de funcionários e acabou desligando cerca de 250 colaboradores. O início de 2016 trouxe a má notícia para Vale do Itajaí, sobretudo à unidade de Blumenau, que deve encerrar as atividades.

 

Durante a manhã desta quinta-feira (21), cerca de 300 funcionários da unidade localizada na rua Itajaí, entre Blumenau e Gaspar receberam a notícia do encerramento das atividades da unidade blumenaunse. Representantes do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Fiação e Tecelagem de Blumenau, Gaspar e Indaial (Sintrafite) já estão em tratativas com a empresa, afim da organização e tratativas do pagamento das verbas rescisórias.

 

Em nota, a empresa lamenta a necessidade de readequações e também explica que o encerramento das atividades da unidade de Blumenau, foi em razão da situação econômica nacional, e que a companhia fez todos os esforços possíveis para evitar as demissões, mas apesar de todas as medidas tomadas não foi possível evitar o fechamento da fábrica de Blumenau.

 

Fonte: Notícias do Vale do Itajaí
“COMUNICADO OFICIAL – GRUPO MALWEE”

Em virtude da situação econômica brasileira e uma adequação ao mercado altamente competitivo, o Grupo Malwee anuncia oficialmente o encerramento das atividades da Unidade de Blumenau.
Todos os esforços da companhia relacionados à redução de custo operacional nesta Unidade em especial, como enxugamento da estrutura, unificação dos turnos, entre outras iniciativas, não foram suficientes para manter sua operação.

Cerca de 300 profissionais foram desligados e a demanda de produção desta fábrica, que representa 3% da produção total do Grupo, será absorvida estrategicamente pelas demais unidades do Grupo.

O Grupo Malwee lamenta o impacto desta decisão na vida dos colaboradores da unidade. Ressalta que assim como tem acontecido ao longo destes quase 50 anos de história, honrará com todos os seus compromissos financeiros e legais para com todos os seus colaboradores.
No intuito de oferecer suporte profissional, a empresa direcionou uma equipe para dar orientação de recolocação de mercado e que ficará à disposição destes colaboradores.

A companhia se mantém sólida e informa ainda que esta decisão não impacta no fornecimento de seus produtos aos seus clientes. É uma medida de redução de custo operacional, diante de um mercado tradicionalmente competitivo e de um cenário político econômico instável, aos quais precisa estar atenta para garantir sua perpetuidade.”


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Frigorífico inaugurado em Palotina deve abater 75 mil tilápias por dia até o fim de 2018

Tiroteio deixa dois mortos em escola de Goiânia

Filho de doméstica e pedreiro tenta conseguir dinheiro para estudar em Harvard

Dois homens são presos por morte de meninas encontradas em carro em SP


Mega-Sena, aposta única de Muzambinho (MG) fatura R$ 3,9 milhões

Mega-Sena, aposta única de Muzambinho (MG) fatura R$ 3,9 milhões


Bono cita Cazuza e Renato Russo no 1º show do U2 no Brasil

Bono cita Cazuza e Renato Russo no 1º show do U2 no Brasil


Bono surpreende fãs do U2 e dá autógrafos em fila antes de show no Morumbi

Bono surpreende fãs do U2 e dá autógrafos em fila antes de show no Morumbi


Rival do Nubank lança pulseira que paga compras por aproximação

Rival do Nubank lança pulseira que paga compras por aproximação