Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Meninas são agredidas por DJ dentro de casa noturna: ‘Estava bem alterado’


quarta-feira, 02/dezembro/2015
Meninas são agredidas por DJ dentro de casa noturna: ‘Estava bem alterado’

Duas jovens foram agredidas por um DJ dentro de uma casa noturna em Santos, no litoral de São Paulo. O ataque aconteceu durante a madrugada do último sábado (28) e gerou grande repercussão nas redes sociais.
As vítimas, que preferem não se identificar, afirmam que chegaram na casa noturna localizada na Vila Mathias por volta das 3h da manhã. As duas meninas, uma de 23 e a outra de 21 anos, estavam acompanhadas de mais quatro amigas quando a agressão ocorreu. “Nós estávamos no banheiro e uma amiga esperava do lado de fora. Do nada um copo de água foi jogado na gente”, conta uma das vítimas.
Neste momento, as meninas saíram de dentro do banheiro questionando quem teria arremessado o copo de água, mas não chegaram a falar com ninguém. “Lembro que quando voltamos para a pista, uma das minhas amigas comentou sobre quem tinha jogado o copo. Ela nos mostrou e todas olharam ao mesmo tempo”, explica a jovem.

Ainda de acordo com a vítima, a mulher que teria arremessado o copo de água estava em um camarote com o marido, que atua como DJ em casas noturnas da cidade. “Depois que olhamos para saber quem era a pessoa, o rapaz saiu todo alterado do camarote e começou a questionar porque estávamos encarando a mulher dele. Ele estava bem alterado”, relembra.
Para tentar se defender da situação, as duas amigas comentaram com o DJ que a mulher dele teria jogado um copo de água na direção delas enquanto ainda estavam no banheiro. A jovem ainda comenta que quando começou a explicar, o DJ começou a agredi-lá. Neste momento, a vitima de 23 anos perguntou para o rapaz se ele era ‘do tipo que batia em mulher’. “Quando eu fiz a pergunta, a esposa dele veio de novo e jogou um copo de bebida na gente. Quando fui reagir levei um soco no braço e a minha amiga levou dois socos no pescoço”, comenta.

A jovem de 21 anos que levou dois socos no pescoço ficou com a pele arranhada, pois no momento da confusão ela usava um colar, que por conta da agressão acabou agravando o ferimento. Segundo as vítimas, neste momento os funcionários da casa noturna se deslocaram até o local e separam a briga imediatamente antes de começar a prestar assistência.
Por meio de nota, a casa noturna da cidade esclareceu a situação e afirmou que prestou total apoio às vítimas durante todo o tempo em que estavam na balada até a chegada da polícia. “Foi tudo muito rápido, mas o pessoal da casa noturna prestou muito apoio para nós e pediu para o DJ ir para a delegacia também”, ressalta a vítima.
O caso foi encaminhado para a Central da Polícia Judiciária (CPJ), onde as vítimas registraram o Boletim de Ocorrência. “Eu postei na rede social na intenção de mostrar quem foi a pessoa. Eu jamais vou frequentar um lugar em que esse DJ esteja. Como pode uma pessoa que trabalha com o público fazer isso”, conclui.

 

g1


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Concursos: pelo menos 16 órgãos abrem inscrições nesta segunda para preencher 2,4 mil vagas

Morre o chef Paul Bocuse, o ‘papa’ da gastronomia francesa

Dólar fecha em queda pelo 3º pregão seguido, a R$ 3,2013

Má notícias para brasileiros que querem estudar na Europa


Aumenta número de notas zero nas redações do Enem; resultados estão disponíveis

Aumenta número de notas zero nas redações do Enem; resultados estão disponíveis


Nasa detecta asteroide potencialmente perigoso vindo para a Terra

Nasa detecta asteroide potencialmente perigoso vindo para a Terra


Motorista que atropelou 17 em Copacabana não havia ingerido bebida alcoólica, aponta exame

Motorista que atropelou 17 em Copacabana não havia ingerido bebida alcoólica, aponta exame


Petrobras: preço do gás de cozinha cai 5% nas refinarias a partir de sexta-feira

Petrobras: preço do gás de cozinha cai 5% nas refinarias a partir de sexta-feira