Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Ministro da Saúde passa mal em São Paulo e é levado para o Sírio-Libanês

Ele participava de um seminário no auditório do Hospital Alemão Oswaldo Cruz


quinta-feira, 09/novembro/2017
Ministro da Saúde passa mal em São Paulo e é levado para o Sírio-Libanês

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, teve um pico de pressão hoje (9) e está em observação no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Ele participava de um seminário no auditório do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, também na capital paulista, quando se sentiu mal e foi atendido no próprio hospital. Ele passou por exame clínico e realizou um eletrocardiograma, que apresentou resultados dentro da normalidade.

Segundo a assessoria de imprensa do Ministério da Saúde, ele foi atendido seguindo o protocolo pós-operatório, pois na semana passada o ministro passou por cirurgias de cateterismo e angioplastia. A transferência foi feita para o Sírio-Libanês para acompanhamento da equipe médica responsável pela cirurgia. Ele está em observação e não há informação sobre a alta.


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Prefeito de Petrópolis, pede desculpa e diz que vai revogar lei do Dia do Servidor ‘Bonito Esteticamente’

Demora em associar ruído a submarino que desapareceu causa polêmica na Argentina

Anatel começa a bloquear celular pirata a partir de maio de 2018

Parceiro de Alceu Valença, cantor e compositor Tito Lívio morre aos 60 anos, em Olinda


Estudo aponta contaminação por cocaína no mar do litoral de SP

Estudo aponta contaminação por cocaína no mar do litoral de SP


Mega-Sena, ninguém acerta e prêmio acumula em R$ 60 mi

Mega-Sena, ninguém acerta e prêmio acumula em R$ 60 mi


Assembleia paulista aprova lei que facilita sujar nome de devedor

Assembleia paulista aprova lei que facilita sujar nome de devedor


Black Friday: veja os principais problemas dos últimos anos e listas de empresas mais reclamadas

Black Friday: veja os principais problemas dos últimos anos e listas de empresas mais reclamadas