Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

‘Não foi com o meu conhecimento’, afirma Dilma sobre caixa 2 confessado por ex-marqueteiro

Santana afirmou também que não disse nada à PF antes para não prejudicar a presidente afastada


sexta-feira, 22/julho/2016
‘Não foi com o meu conhecimento’, afirma Dilma sobre caixa 2 confessado por ex-marqueteiro

Um dia depois de o ex-marqueteiro do PT, João Santana, ter confessado em depoimento ao juiz Sérgio Moro ter recebido no exterior US$ 4,5 milhões desviados da Petrobras para saldar uma dívida de campanha de Dilma Rousseff em 2010, a presidente afastada recorreu ao Twitter para negar a declaração do ex-integrante de sua equipe. “Não autorizei pagamento de caixa 2 a ninguém. Se houve pagamento, não foi com o meu conhecimento”, disse a petista em seu perfil no microblog.

Santana afirmou também ter omitido o caixa 2 ao ser preso pela Polícia Federal para não “destruir a presidente”, que enfrentava na ocasião o início do processo de impeachment.

No depoimento, prestado nesta quinta-feira, Santana e sua mulher Mônica Moura negaram saber se o dinheiro tinha como origem propina de contratos da Petrobras, o que foi admitido apenas pelo empresário Zwi Skornicki, que representava o estaleiro Keppel Fels.

– Esse pagamento foi referente a uma dívida de campanha que o PT ficou devendo da campanha de 2010, da primeira campanha da presidente Dilma. ficou uma divida de quase R$ 10 milhões de reais, que não foi paga, foi protelada. Cobrei muito, eu fiquei com muitas dividas. Depois de dois anos de luta conversei com o Vaccari (João Vaccari Neto, tesoureiro do PT), que era quem acertava comigo os pagamentos de campanha, e ele me mandou procurar um empresário que queria colaborar – disse Mônica Moura.

Skornicki, porém, admitiu que o depósito feito a João Santana era dinheiro de propina. Ele também prestou depoimento ao juiz Sérgio Moro e confirmou ter pagado propina em todos os contratos firmados pela Keppel com a Petrobras.

Skornicki, que fechou acordo de delação premiada, contou que Mônica esteve em seu escritório indicada por Vaccari. A conversa, definida pelo empresário como “curta e grossa”, teve como objetivo acertar como seria feito o pagamento.

— Ela me disse: ‘Eu vim aqui a mando do senhor Vaccari e gostaria de acertar com o senhor o pagamento — contou o empresário nesta quinta-feira ao juiz Sérgio Moro.

No fim do depoimento ao juiz Moro, o publicitário fez uma espécie de desabafo. Disse que 98% das campanhas políticas no Brasil utilizam caixa dois e que, mesmo assim, ele e a mulher, Mônica, são os únicos presos por esse motivo. Ao sustentar a alegação de que são milhões os profissionais “de todas as camadas sociais e dezenas de profissões que recebem por fora”, Santana afirmou:

— Se tivesse o mesmo rigor que está tendo comigo em relação a essas pessoas, teria uma fila saindo atrás de mim que iria bater em Brasília, chegaria a Manaus. Poderia ser fotografada de satélite — disse o marqueteiro.

PORTO ALEGRE SÓ 2019

A petista aproveitou seu perfil na rede para negar também que esteja acelerado o processo de mudança para Porto Alegre, caso se confirme o seu afastamento em definitivo no plenário do Senado.

Na semana passada, O GLOBO mostrou que, aos poucos, Dilma já está retirando seus objetos pessoais do Palácio da Alvorada e levando-os para seu apartamento na capital gaúcha. Dilma, em seu post, diz que a intenção é retirar suas coisas do Palácio do Alvorada somente em 2019.

“Continuo lutando p/ não ter o impeachment. O processo só se completa c/ votação no Senado. Faltam 6 senadores p/ impedir”, tuitou.

Fonte: O Globo

 

 


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Dolores O’Riordan, cantora do Cranberries, morre aos 46 anos

Jovem morta por ‘inveja’ fez post xingando suspeita: ‘Despeitada’

Após três anos de queda, venda de ônibus e caminhões tem alta de 5%

Mega-Sena, três apostas dividem R$ 12 milhões


Preços da gasolina e do diesel sobem hoje nas refinarias

Preços da gasolina e do diesel sobem hoje nas refinarias


“Como estava solteiro, esse dinheiro de auxílio moradia usava pra comer gente.”, diz Bolsonaro

“Como estava solteiro, esse dinheiro de auxílio moradia usava pra comer gente.”, diz Bolsonaro


S&P rebaixa nota de crédito do Brasil

S&P rebaixa nota de crédito do Brasil


Suzane Richthofen tem parecer favorável para cumprir resto da pena em liberdade

Suzane Richthofen tem parecer favorável para cumprir resto da pena em liberdade