Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

No AP, ex-lutador é preso suspeito de estuprar filha de 2 anos e enteada de 9

Prisão ocorreu quando homem intimidava mãe das vítimas durante denúncia.


quarta-feira, 30/março/2016
No AP, ex-lutador é preso suspeito de estuprar filha de 2 anos e enteada de 9

A Polícia Civil do Amapá prendeu em Oiapoque, a 590 quilômetros de Macapá, um ex-lutador de MMA de 22 anos. Ele é suspeito de abusar sexualmente da filha de 2 anos e da enteada de 9 anos. A prisão ocorreu em flagrante dentro da própria delegacia, quando o suspeito tentava intimidar a mãe das vítimas enquanto ela denunciava o caso na terça-feira (29). O ex-lutador negou todas as acusações.

“A mãe chegou na delegacia e disse que a filha de 9 anos foi estuprada. Nesse momento, o autor do fato chegou para intimidá-la. Pedi para ele esperar na recepção e voltei a escutar a mãe. Quando ela me disse que uma sobrinha viu tudo, fui direto na recepção e o prendi em flagrante”, contou o delegado Charles Corrêa.

A investigação aponta que o caso foi descoberto pela prima de 11 anos das vítimas, que teria visto a menina de 9 anos e o suspeito em relações sexuais dentro do quarto da casa onde ele mora na noite de segunda-feira (28). A testemunha relatou o caso para a mãe da vítima, que denunciou à Polícia Civil no dia seguinte.

Segundo o delegado Charles Corrêa, durante o depoimento da vítima de 9 anos, foi descoberto que a irmã dela, de 2 anos, também teria sido abusada sexualmente pelo ex-lutador. Exames no hospital teriam constatado o ato libidinoso contra as crianças.

“Na entrevista com a psicóloga, a menina de 9 anos disse que não era filha legítima do ex-lutador, mas sim a irmã. Ela contou que eles [suspeito e vítima de 2 anos] costumavam ficar trancados dentro do quarto sem deixar entrar. Desconfiamos e fomos fazer o exame na criança de 2 anos e não deu outra. Também foi estuprada”, afirmou Corrêa.

Os abuso sexuais costumavam acontecer na casa do suspeito durante a noite após a mãe das vítimas deixá-las com o ex-lutador enquanto trabalhava como garçonete em Oiapoque. O casal está separado há três semanas, mas os atos libidinosos aconteciam há pelo menos um ano.

Em depoimento na delegacia, o suspeito negou os abusos e disse ser usuário de cocaína. A Polícia Civil acredita que o ex-lutador fazia uso diário da droga e praticava os atos sob efeito do entorpecente.

O ex-lutador está preso na delegacia e depois será encaminhado ao presídio de Oiapoque. Ele responderá pelo crime de estupro de vulnerável com base nos depoimentos das vítimas, da sobrinha testemunha e dos exames feitos pelos médicos. As vítimas estão sob a guarda da mãe e recebem acompanhamento psicológico.

Fonte: G1


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Preso por estupros mostrava fotos com famosos e carros de luxo para atrair mulheres, diz vítima

Nota do Enem é aceita para ingresso em 27 universidades de Portugal

Aposentada completa 100 anos e diz que segredo para vida longa é a ‘cervejinha’

Israel descobre parte oculta do Muro das Lamentações


Após cobrança por bagagem, preço das passagens aéreas sobe no país

Após cobrança por bagagem, preço das passagens aéreas sobe no país


Grupo Pão de Açúcar deve converter mais 9 lojas Extra em Assaí

Grupo Pão de Açúcar deve converter mais 9 lojas Extra em Assaí


Restituição do Imposto de Renda dá R$ 2,8 bi a 2,3 milhões de contribuintes

Restituição do Imposto de Renda dá R$ 2,8 bi a 2,3 milhões de contribuintes


Apostador do ES fatura prêmio de R$ 5,8 milhões na Mega-Sena

Apostador do ES fatura prêmio de R$ 5,8 milhões na Mega-Sena