Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

‘Ordem foi restabelecida na noite de quarta’, diz secretário de Segurança do DF

Para Novaes, situação na capital já foi normalizada. Segundo Comunicação da Presidência da República, Forças Armadas foram convocadas mas medida seria revogada com retorno da ordem.


quinta-feira, 25/maio/2017
‘Ordem foi restabelecida na noite de quarta’, diz secretário de Segurança do DF

O Secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Edval Noaves afirmou que desde a noite desta quarta-feira (24), a ordem foi restabelecida em Brasília. Em entrevista a TV Globo nesta quinta-feira (25) ele afirmou que situação na capital já está normalizada.

Após a ocupação da Esplanada dos Ministérios por milhares de manifestantes que pediram a saída do presidente Michel Temer, o governo federal autorizou a presença das Forças Armadas para proteção dos ministérios e do patrimônio público do local.

Segundo a nota emitida pela Secretaria de Comunicação da Presidência da República, “restabelecendo-se a ordem, o documento será revogado”. Questionado, a assessoria do Ministério da Defesa informou será realizada uma reunião nesta quinta para analisar a medida.

Para Novaes, não houve erro de planejamento por parte da polícia do DF, mas sim o que ocorreu foi uma quantidade “exacerbada” de manifestantes com “ânimos extremamente alterados”.

“As pessoas não foram para se manifestar pacificamente. Elas já foram pré-determinadas a causar confusão e baderna. ”

O gestor disse ainda que a atuação majoritária da polícia foi em concordância com o que está previsto nos protocolos da corporação, mas que o uso de arma de fogo registrado na ação de alguns policiais será investigado.

“É inadmissível [o uso de armas de fogo] em uma manifestação de massa. Isso já está sendo apurado, os policiais foram identificados e já foram ouvidos durante a madrugada.”

Questionado sobre a ausência de policiais e a necessidade expressa pelo governo federal ao convocar as Forças Armadas, Novaes afirmou que para ele, as situações são “coisas distintas”.

“De fato, o DF vem enfrentando um déficit de efetivo, mas ainda assim com inteligência e planejamento conseguimos fazer frente às nossas dificuldades. Agora a convocação das Forças Armadas é uma medida específica do governo federal. ”

A partir desta quinta-feira, Novaes disse que a Polícia Judiciária vai começar a identificação e investigação para responsabilizar as pessoas que cometeram atos de vandalismo contra ministérios e o patrimônio público durante as manifestações.

Leia abaixo a íntegra da nota divulgada pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência:

Nota à imprensa

As manifestações ocorridas em Brasília nesta data, como largamente apresentado aos meios de comunicação, produziram atos de violência e vandalismo que, lamentavelmente, colocaram em risco a vida e a incolumidade de servidores que trabalham na Esplanada dos Ministérios nesta capital federal.

Diante de tais circunstâncias, o Presidente da República, após confirmada a insuficiência dos meios policiais solicitados pelo Presidente da Câmara dos Deputados, decidiu empregar, com base no artigo 142 da Constituição Federal, efetivos das Forças Armadas com o objetivo de garantir a integridade física das pessoas, proporcionar evacuação segura dos prédios da esplanada e proteger o patrimônio público, tal como foi feito anteriormente em vários Estados brasileiros. Restabelecendo-se a ordem, o documento será revogado.

O Presidente da República ressalta que não hesitará em exercer a autoridade que o cargo lhe confere sempre que for necessário.

Secom/PR

g1


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Justiça Federal autoriza leilão de R$ 14,5 milhões em bens de Sérgio Cabral

Janot diz que não há dúvidas de que Temer cometeu ‘crime de corrupção’

Avião interceptado pela FAB com cocaína decolou de fazenda da família de Maggi

Palocci é condenado a 12 anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro


Lula tem 30%, Bolsonaro, 16%, e Marina, 15%, aponta pesquisa Datafolha para 2018

Lula tem 30%, Bolsonaro, 16%, e Marina, 15%, aponta pesquisa Datafolha para 2018


Jovens acampam para comprar tênis de Kanye West

Jovens acampam para comprar tênis de Kanye West


Maia sanciona lei que libera remédios para emagrecer, informa Casa Civil

Maia sanciona lei que libera remédios para emagrecer, informa Casa Civil


Quina de São João vai sortear R$ 130 milhões em Campina Grande neste sábado

Quina de São João vai sortear R$ 130 milhões em Campina Grande neste sábado



CFW Agência de Internet