Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

PF encontra cofre usado pela família de Lula e desvenda paradeiro do crucifixo palaciano


sexta-feira, 11/março/2016
PF encontra cofre usado pela família de Lula e desvenda paradeiro do crucifixo palaciano

A Polícia Federal, na esteira da Operação Aletheia, 24ª fase da Operação Lava-Jato, encontrou uma sala-cofre usada pela família Lula da Silva. Em diligências secretas realizadas nos últimos dias, a PF conseguiu encontrar 23 caixas com objetos que estavam guardadas em um cofre em agência do Banco do Brasil no centro da capital paulista, sem qualquer custo para o ex-presidente. O material estava no local desde 21 de janeiro de 2011, três semanas após Lula deixar a Presidência da República. É o que informa a revista Época em sua mais recente edição.

O novo mandado de busca e apreensão foi expedido após policiais federais encontrarem no apartamento de Lula, em São Bernardo do Campo, no Grande ABC, um documento nomeado como “Termo de Transferência de Responsabilidade (Custódia de 23 caixas lacradas)”, datado de 19 de março de 2012.

No documento consta a informação de que os bens estão sob a guarda de Marisa Letícia Lula da Silva, ex-primeira-dama, e do filho mais velho do casal, Fábio Luis Lula da Silva, conhecido como Lulinha. O termo traz como um dos responsáveis pela entrega dos objetos na agência bancária Rogério Aurélio Pimentel, assessor especial do ex-presidente e suspeito de ter custeado a reforma do sítio em Atibaia, no interior paulista, cuja propriedade o lobista-palestrante nega, apesar de ter estado no local em 111 ocasiões. ao menos 111 vezes por Lula.

De acordo com relatório da Polícia Federal, que realizou a diligência e catalogou o material armazenado na sala-cofre, entre os objetos, classificados como joias e obras de arte, há medalhas, moedas, comendas, espadas, adagas, escultura. Fora isso, a PF encontrou presentes que Lula recebeu de outros chefes de Estado nas muitas viagens internacionais que fez enquanto presidente.

A grande surpresa, foi o fato de os policiais federais terem encontrado, no cofre do Banco do Brasil, o crucifixo que decorava o gabinete presidencial do Palácio do Planalto desde o governo de Itamar Franco, pelo menos, e que misteriosamente desapareceu após a chegada de Dilma Rousseff à Presidência da República.

 


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Julgamento de Lula no caso triplex em segunda instância é marcado para 24 de janeiro no TRF4

Estátua de santa padroeira aparece com capa e máscara do Batman em São Leopoldo

Anvisa proíbe dois produtos de limpeza em todo território nacional

Novos critérios definem morte encefálica e afetam doação de órgãos


Trump vai enviar americanos para a Lua e para Marte, diz Casa Branca

Trump vai enviar americanos para a Lua e para Marte, diz Casa Branca


Relatório dos EUA afirma que tripulantes de submarino argentino tiveram morte imediata em explosão

Relatório dos EUA afirma que tripulantes de submarino argentino tiveram morte imediata em explosão


Caixa prorroga prazo para concluir financiamento de imóveis usados aprovados antes de reduzir limite

Caixa prorroga prazo para concluir financiamento de imóveis usados aprovados antes de reduzir limite


Morre em São Paulo o estilista Ocimar Versolato

Morre em São Paulo o estilista Ocimar Versolato