Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Polícia fecha laboratório de skank em casa de luxo de Florianópolis

Foram apreendidos 100 pés da droga; três pessoas foram presas.


terça-feira, 07/março/2017
Polícia fecha laboratório de skank em casa de luxo de Florianópolis

A Polícia Civil fechou na manhã desta terça-feira (7) um laboratório de skank, um derivado concentrado de maconha, em uma casa de luxo em Florianópolis. Conforme o delegado Pedro Henrique Mendes, a comercialização era feita para a alta sociedade da cidade. Na operação, três pessoas foram presas.

“O que chama atenção é que era uma residência de alto padrão, com vista para o mar. Eles alugavam há pelo menos dois anos o local, que era muito bem estruturado”, disse o delegado Mendes, da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc). Segundo ele, as investigações ocorriam há dois meses.

O local, no bairro Coqueiros, área continental de Florianópolis, também possuía máquinas de processar e material para embalar a droga. “Nas campanas que fizemos, vimos carros de alto padrão buscando a droga, Honda Civic, Land Rover, eles tinham esse público específico”, complementa o delegado.

Ao todo, foram apreendidos mais de 100 pés de skank. Na casa, dois homens considerados como ‘produtores’ foram presos, um de 38 e outro de 32 anos. Ambos sem passagens policiais.

De acordo com o delegado, a partir desta apreensão, os policiais seguiram para uma casa no Campeche, que também faria parte do esquema criminoso. Lá, uma mulher foi presa com 10 vasos de maconha e 200 gramas da droga processada.

Segundo a Polícia Civil, a operação continua para identificar mais envolvidos no caso.

g1


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Prefeito de Petrópolis, pede desculpa e diz que vai revogar lei do Dia do Servidor ‘Bonito Esteticamente’

Demora em associar ruído a submarino que desapareceu causa polêmica na Argentina

Anatel começa a bloquear celular pirata a partir de maio de 2018

Parceiro de Alceu Valença, cantor e compositor Tito Lívio morre aos 60 anos, em Olinda


Estudo aponta contaminação por cocaína no mar do litoral de SP

Estudo aponta contaminação por cocaína no mar do litoral de SP


Mega-Sena, ninguém acerta e prêmio acumula em R$ 60 mi

Mega-Sena, ninguém acerta e prêmio acumula em R$ 60 mi


Assembleia paulista aprova lei que facilita sujar nome de devedor

Assembleia paulista aprova lei que facilita sujar nome de devedor


Black Friday: veja os principais problemas dos últimos anos e listas de empresas mais reclamadas

Black Friday: veja os principais problemas dos últimos anos e listas de empresas mais reclamadas