Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Portadores de diabetes logo poderão dizer adeus as injeções de insulina.


quinta-feira, 10/janeiro/2013
Portadores de diabetes logo poderão dizer adeus as injeções de insulina.

Estudos sobre insulina pode pôr fim às injeções.
Pesquisadores conseguiram decifrar o mecanismo de fixação da insulina em seu receptor celular, comparado a “um aperto de mãos molecular”, uma descoberta que pode ser crucial para milhões de diabéticos em todo o mundo.
As pesquisas permitem conhecer melhor o funcionamento da insulina, hormônio que retém o açúcar do sangue para metabolizá-lo e transformar em energia.
Ao estabelecer um modelo do hormônio fixado em seu receptor (uma proteína) graças a um acelerador de partículas, “mostramos que a insulina e seu receptor se modificam graças a uma interação”, destacou Mike Lawrence, professor associado do Walter and Eliza Hall Institute de Melbourne.
“Um fragmento de insulina se desloca e as partes fundamentais do receptor vão ao encontro do hormônio da insulina. Isso pode ser chamado ‘um aperto de mãos molecular'”, explicou.
“Agora podemos utilizar esses conhecimentos para elaborar novos tratamentos com insulina mais eficazes”, acrescentou Lawrence.
Milhões de pacientes podem, por exemplo, esperar uma importante melhoria de sua qualidade de vida graças ao fim das injeções diárias de insulina.
O estudo também tem esperança de que nos países emergentes poderia ser produzida uma insulina mais estável que resista a temperaturas elevadas sem refrigeração.

 


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Prefeito de Petrópolis, pede desculpa e diz que vai revogar lei do Dia do Servidor ‘Bonito Esteticamente’

Demora em associar ruído a submarino que desapareceu causa polêmica na Argentina

Anatel começa a bloquear celular pirata a partir de maio de 2018

Parceiro de Alceu Valença, cantor e compositor Tito Lívio morre aos 60 anos, em Olinda


Estudo aponta contaminação por cocaína no mar do litoral de SP

Estudo aponta contaminação por cocaína no mar do litoral de SP


Mega-Sena, ninguém acerta e prêmio acumula em R$ 60 mi

Mega-Sena, ninguém acerta e prêmio acumula em R$ 60 mi


Assembleia paulista aprova lei que facilita sujar nome de devedor

Assembleia paulista aprova lei que facilita sujar nome de devedor


EUA aprovam nova droga anti-HIV: a primeira a juntar dois compostos da nova geração

EUA aprovam nova droga anti-HIV: a primeira a juntar dois compostos da nova geração