Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Renato Duque apresenta à Justiça foto de encontro com Lula e diz renunciar de contas no exterior

Ex-diretor de Serviços da Petrobras afirmou que teve três encontros com o ex-presidente. Segundo Duque, foto mostra encontro que Lula não mencionou em depoimento a Sérgio Moro.


terça-feira, 23/maio/2017
Renato Duque apresenta à Justiça foto de encontro com Lula e diz renunciar de contas no exterior

ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque protocolou nesta terça-feira (23), por meio de seus advogados, petição na qual cita provas de três encontros com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

No documento de Duque, há também uma foto em que os dois aparecem lado a lado, registrada, segundo a defesa do ex-diretor da Petrobras, em 2012, no Instituto Lula, em São Paulo. Esse encontro não foi mencionado por Lula no depoimento que deu ao juiz federal Sérgio Moro.

Em 10 de maio, Sérgio Moro questionou Lula se ele já havia encontrado com Duque; o ex-presidente relatou apenas um encontro, no aeroporto de Congonhas. O ex-presidente não soube informar a data do encontro. O objetivo, disse a Moro, era que o ex-diretor da Petrobras esclarecesse denúncias na imprensa de que mantinha no exterior dinheiro desviado da estatal –Duque negou, disse Lula (veja aqui o vídeo, a partir de 18 minutos e 22 segundos).

A petição de Duque também cita encontro entre ambos em 2 de junho de 2014, para a qual, ainda conforme os advogados, o ex-presidente chamou Duque para falar de depósitos feitos em contas no exterior. Os dados dos voos que teriam sido utilizados pelo ex-diretor para ir ao encontro são identificados no documento.

O ex-diretor da Petrobras já havia citado os encontros em interrogatório ao juiz federal Sérgio Moro, em 5 de maio, ressaltando que “Lula tinha conhecimento de tudo”.

Duque também afirma, na petição desta terça-feira, que renuncia do dinheiro depositado em duas contas no exterior – na Suíça e no principado de Mônaco –, “com a finalidade de colaborar com a justiça e corroborar sua colaboração judicial”. Os valores não foram divulgados.

“O requerente manifesta seu interesse de continuar colaborando com todas as investigações das quais tenha conhecimento de fatos relevantes sobre a Petrobras”, pontua o ex-diretor no fim da petição.

Ao ser interrogado pelo juiz Sérgio Moro, Lula disse ter pedido para o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto intermediar o encontro, porque havia “boatos no jornal de corrupção e conta no exterior”.

g1


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
ASAS derruba umidade para 9%, promove geada e frio radiativo no Sudeste e Sul do Brasil. Frio pode aumentar no final de semana

Justiça Federal autoriza leilão de R$ 14,5 milhões em bens de Sérgio Cabral

Janot diz que não há dúvidas de que Temer cometeu ‘crime de corrupção’

Avião interceptado pela FAB com cocaína decolou de fazenda da família de Maggi


Palocci é condenado a 12 anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro

Palocci é condenado a 12 anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro


Lula tem 30%, Bolsonaro, 16%, e Marina, 15%, aponta pesquisa Datafolha para 2018

Lula tem 30%, Bolsonaro, 16%, e Marina, 15%, aponta pesquisa Datafolha para 2018


Jovens acampam para comprar tênis de Kanye West

Jovens acampam para comprar tênis de Kanye West


Maia sanciona lei que libera remédios para emagrecer, informa Casa Civil

Maia sanciona lei que libera remédios para emagrecer, informa Casa Civil



CFW Agência de Internet