Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

S&P rebaixa nota de crédito do Brasil

Com o novo corte, rating do país fica 3 degraus abaixo do grau de investimento. Agência cita atraso em aprovação de reformas para ajustar contas públicas.


quinta-feira, 11/janeiro/2018
S&P rebaixa nota de crédito do Brasil

A agência internacional de risco Standard&Poor’s (S&P) rebaixou nesta quinta-feira (11) a nota de crédito soberano do Brasil de “BB” para “BB-“. Com isso, o rating do Brasil segue sem o selo de país bom pagador, mas agora três degraus abaixo do grau de investimento. Já a perspectiva para a nota mudou de negativa para estável.

O rebaixamento já era esperado por parte do mercado em razão das dificuldades do governo no para conseguir a aprovação da reforma da Previdência.

Na justificativa para a decisão, a agência apontou como “uma das principais fraquezas do Brasil” o atraso na aprovação de medidas fiscais que reequilibrem as contas públicas.

“Apesar de vários avanços da administração Temer, o Brasil fez progresso mais lento que o esperado em implementar uma legislação significativa para corrigir a derrapagem fiscal estrutural e o aumento dos níveis de endividamento”, destacou a S&P, acrescentando que a incertezas por causa das eleições de 2018 agravam esse cenário.

Além da dificuldade em aprovar reformas com efeitos de longo prazo, a S&P destacou ainda que “ocorreram retrocessos até mesmo medidas fiscais de curto prazo – como uma determinação para suspender o adiamento das altas de salários dos funcionários públicos e as contribuições de segurança social dos trabalhadores do setor público”.

Em maio do ano passado, a agência chegou colocar o Brasil em observação para um iminente rebaixamento após as delações dos irmãos Batista envolvendo o presidente Michel Temer, mas em agosto retirou o alerta e manteve o rating do país em moeda estrangeira e local em “BB” e em perspectiva negativa.

A confirmação do rebaixamento é um revés para a equipe econômica. Em janeiro de 2016, Meirelles chegou a dizer em entrevista à Bloomberg, em Davos, que o Brasil estava muito perto de recuperar o grau de investimento.

G1


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Morre o chef Paul Bocuse, o ‘papa’ da gastronomia francesa

Dólar fecha em queda pelo 3º pregão seguido, a R$ 3,2013

Má notícias para brasileiros que querem estudar na Europa

Aumenta número de notas zero nas redações do Enem; resultados estão disponíveis


Nasa detecta asteroide potencialmente perigoso vindo para a Terra

Nasa detecta asteroide potencialmente perigoso vindo para a Terra


Motorista que atropelou 17 em Copacabana não havia ingerido bebida alcoólica, aponta exame

Motorista que atropelou 17 em Copacabana não havia ingerido bebida alcoólica, aponta exame


Petrobras: preço do gás de cozinha cai 5% nas refinarias a partir de sexta-feira

Petrobras: preço do gás de cozinha cai 5% nas refinarias a partir de sexta-feira


Justiça Federal determina transferência de Sérgio Cabral para o Paraná

Justiça Federal determina transferência de Sérgio Cabral para o Paraná