Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Temporais se espalham pelo país nas próximas horas


terça-feira, 20/janeiro/2015
Temporais se espalham pelo país nas próximas horas

Com o enfraquecimento da massa de ar seco e que por vários dias manteve o tempo estável na maior parte do Brasil, as nuvens voltam a se desenvolver com mais facilidade a partir desta terça-feira (20), o que permite o retorno da chuva à maioria dos estados, principalmente do Centro-Oeste e Sudeste.
Os órgãos oficiais de meteorologia brasileiros (Cptec/Inpe e Inmet) emitiram avisos meteorológicos para a possibilidade de chuva forte localizada, mas com potencial para raios, rajadas de vento e granizo em algumas regiões.

Sensores de detecção de raios do Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e Sferics Timing And Ranging Network (STARNET) mostraram às 12 horas (Brasília-verão), nuvens penetrativas, com topos muito frios gerando descargas atmosféricas em áreas do norte e noroeste do Rio Grande do Sul, oeste e meio-oeste de Santa Catarina, oeste, sudoeste e norte do Paraná, oeste de São Paulo, centro-sul e centro-oeste de Mato Grosso do Sul, sudoeste e leste de Mato Grosso, norte de Goiás, sul do Piauí, leste do Maranhão e de forma mais delimitada, em áreas do Pará, Amazonas e Rondônia.

A varredura feita pelo radar meteorológico do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea) da Rede de Meteorologia do Comando da Aeronáutica (Redemet) instalado no município catarinense de Bom Jardim da Serra, mostrou às 12 horas, núcleos de chuva forte entre as áreas de São José do Ouro, Sananduva e Tupanci do Sul, no norte gaúcho e Piratuba, Ouro e Zortéia, no lado catarinense.

Já o radar meteorológico do Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar) posicionado no município paranaense de Cascavel, também às 12 horas, mostrou núcleos de chuva em intensificação entre o centro-sul e leste do Paraná, nordeste da Argentina, oeste de Santa Catarina e no oeste e noroeste do Paraná.

 

No mesmo horário, os radares do Instituto de Pesquisas Meteorológicas da Universidade do Estado de São Paulo (Ipmet/Unesp) instalados em Bauru e Presidente Prudente, mostram chuvas no extremo oeste de São Paulo, região de Rosana, além do norte e noroeste do Paraná e no leste e Mato Grosso do Sul.

No estado de Mato Grosso do Sul, núcleos isolados, porém fortes de chuva, foram avistados pelo radar meteorológico do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) instalado em Jaraguari, entre os municípios de Aquidauana, Corumbá, Jardim, Maracaju e Nova Andradina.

E na Região Norte, a área de chuva mais significativa foi detectada na região de Santarém, no oeste do Pará, através do radar meteorológico operado pelo Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam).

A previsão mais estendida, para o prazo de sete dias, volta a indicar precipitação sobre a maior parte do país, incluindo em áreas estão sob efeito do ar seco entre o Centro-Oeste, Nordeste e Sudeste.

(Crédito das imagens: Arquivo/Andrey Binda – Reprodução/Elat/Inpe/Starnet/Cptec/Inpe/Decea/Redemet/Simepar/Ipmet/Unesp/Cemaden/Sipam/Inmet)

(Fonte da informação: De Olho No Tempo Meteorologia)


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Assembleia paulista aprova lei que facilita sujar nome de devedor

Black Friday: veja os principais problemas dos últimos anos e listas de empresas mais reclamadas

Anthony Garotinho e Rosinha Matheus são presos

Mega-Sena pode pagar R$ 50 milhões nesta quarta


Operários acham suástica gigante na Alemanha

Operários acham suástica gigante na Alemanha


Unicamp aprova cotas étnico-raciais no vestibular 2019

Unicamp aprova cotas étnico-raciais no vestibular 2019


TRF4 nega recurso a Dirceu em decisão condenatória de processo da Lava Jato

TRF4 nega recurso a Dirceu em decisão condenatória de processo da Lava Jato


Mulher morta a tiros pelo marido fez BO por agressão uma semana antes do crime

Mulher morta a tiros pelo marido fez BO por agressão uma semana antes do crime