Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Medina é único brasileiro com chance de título a avançar na etapa de Pipeline


quinta-feira, 10/dezembro/2015
Medina é único brasileiro com chance de título a avançar na etapa de Pipeline

As condições do mar finalmente ajudaram e as primeiras baterias da etapa de Pipeline do Circuito Mundial de Surfe, que vai definir o campeão da temporada, puderam ser realizadas nesta quinta-feira. Entre os três brasileiros com chances de chegar ao título, apenas Adriano de Souza não teve motivos para comemorar.

 

 

Favorito na quarta bateria da primeira fase, Mineirinho chegou a liderar a pontuação, mas levou a virada e foi batido pelo taitiano Michel Bourez (9,33) na disputa. Chateado, o brasileiro saiu da água com nota 7,23 e agora terá de passar pela repescagem para manter viva a chance de título mundial.

 

Atual campeão da World Surfing League, Gabriel Medina registrou 12,60 e passou com tranquilidade pelo havaiano Keanu Asing (7,84) e pelo australiano Wade Carmichael (3,73) e obteve vaga direta na terceira fase. Um belo tubo na parte final da bateria cravou a classificação do brasileiro.

 

Já Filipe Toledo, o último dos três brasileiros com chance de título a ir para o mar, liderava até que o havaiano Jamie O’Brien encaixou um tubo, a quatro minutos para o fim da bateria, e saiu com a vitória, com 8,06. Filipinho ainda tentou evitar a queda nos segundos finais, mas o pequeno tubo surfado lhe deu apenas 7,34. Agora resta a repescagem.

 

 

Medina, Mineirinho e Toledo disputam o título mundial com os australianos Mick Fanning, líder do ranking da WSL, e Julian Wilson. Outro surfista com chances de conquista, Owen Wright ficou fora da etapa de Pipeline devido a uma concussão.

 

O que é necessário para cada um?

 

Se Mick Fanning terminar em 25º ou 13º, ou seja, for eliminado nas primeiras fases, Julian Wilson precisará de um primeiro lugar, Gabriel Medina precisará da terceira posição ou acima, Mineirinho, de um nono lugar ou acima e Filipinho, de um 13º ou acima, para ficar com o título.

 

Se Fanning acabar em nono, Wilson não terá mais chance. Medina vai precisar vencer em Pipeline, Adriano, de um quinto lugar e Filipe, de um nono lugar. Se Mick Fanning terminar em quinto, Medina precisará ser primeiro, Mineirinho, de um terceiro e Filipe, de um quinto lugar. Caso Fanning termine em terceiro, Medina não poderá ser campeão, Adriano vai precisar de um segundo lugar e Filipinho, de um terceiro.

 

Se Mick acabar em segundo, Mineirinho e Filipinho precisarão vencer. Mas se o australiano triunfar no Havaí, será tetracampeão mundial de surfe independente do resultado dos seus adversários.

 

Confira o ranking:

 

1- Mick Fanning (AUS): 49.900;

 

2- Filipe Toledo (BRA): 49.700;

 

3- Adriano de Souza (BRA): 49.450;

 

4- Gabriel Medina (BRA): 45.350;

 

5- Owen Wright (AUS): 43.600;

 

6- Ítalo Ferreira (BRA): 41.600;

 

7- Julian Wilson (AUS): 41.450.

 

 

ig


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Djokovic sofre com dores, luta até o fim, mas cai diante de sul-coreano na Austrália

Big rider português surfa bomba e pode quebrar recorde de McNamara em Nazaré

Corinthians acerta retorno de Emerson Sheik, herói do título da Libertadores

Inscrições para a 5ª Pesca Internacional ao Tucunaré estão abertas


Ex-top sofre acidente no Havaí, desmaia, tem convulsão e é salvo por brasileiro

Ex-top sofre acidente no Havaí, desmaia, tem convulsão e é salvo por brasileiro


John John Florence conta com tropeço de Medina e fatura o bi mundial no Havaí

John John Florence conta com tropeço de Medina e fatura o bi mundial no Havaí


Competição desafia guarapuavanos nas escadarias da Capela do Degolado

Competição desafia guarapuavanos nas escadarias da Capela do Degolado


Inscrições para o Desafio do Degolado terminam nesta quinta (14)

Inscrições para o Desafio do Degolado terminam nesta quinta (14)