Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Sharapova cai em exame antidoping e diz: “Eu não posso culpar ninguém”

Tenista, que foi flagrada pela substância Meldonium durante o Aberto da Austrália, convoca coletiva de imprensa e afirma: "Eu assumo total responsabilidade"


segunda-feira, 07/março/2016
Sharapova cai em exame antidoping e diz: “Eu não posso culpar ninguém”

Maria Sharapova convocou uma coletiva nesta segunda-feira, em um hotel em Los Angeles, para anunciar que foi flagrada no exame antidoping pela substância Meldonium durante o Aberto da Austrália, em janeiro. Segundo a tenista, número 7 do mundo, a Federação Internacional de Tênis enviou uma carta informando sobre o exame na última semana.

Sharapova afirmou que usou a substância Meldonium pelos últimos dez anos, mas que a substância era permitida pela Agência Mundial Antidoping. Neste ano, porém, a lista foi atualizada.

– Eu assumo total responsabilidade. É importante dizer que a substância não estava na lista de banidas até o ano passado. Eu tomei legalmente pelos últimos dez anos. Em janeiro, as regras mudaram, e a substância foi proibida e eu não sabia. É o meu corpo, é o que eu coloco dentro dele. Não posso culpar ninguém que esteja treinando comigo.

Em 2015, a Wada (Agência Mundial Antidoping) incluiu o Meldonium em lista de observação para determinar os efeitos na performance de atletas. Neste ano, a substância entrou na lista de proibidas devido “ao uso de atletas para aumentar a performance”, segundo a Wada. De forma geral, Meldonium é usado para tratar doenças como isquemia, que decorre da falta de circulação de sangue no corpo.

No início do ano, o ciclista russo Eduard Vorganov também foi flagrado pela mesma substância. A suspensão não foi anunciada pela Federação Internacional de Ciclismo, mas poderia variar entre 15 a 45 dias.

Antes da coletiva de imprensa, o boato que circulava pelo mundo do tênis era que Sharapova anunciaria sua aposentadoria das quadras. Ela, no entanto, reagiu com bom humor e negou qualquer possibilidade de deixar as quadras.

– Eu cometi um erro grande e decepcionei meus fãs e o esporte. Não quero terminar minha carreira desse modo e espero que eu tenha outra chance de jogar este jogo. Se eu fosse anunciar minha aposentadoria, não seria num hotel de Los Angeles e nesse carpete feio – disse.

Sharapova afirmou que começou a usar a substância em 2006 para tratar alguns problemas de saúde. Segundo ela, para combater alguns sinais de diabetes.

– Eu comecei a tomar esse medicamento em 2006. Eu tinha alguns problemas de saúde na época, ficava doente o tempo todo, Meu corpo era falho em magnésio, há um histórico de diabetes na família de diabetes e havia sinais de diabetes. Esse era um dos medicamentos, junto com vários outros, que eu tomava.

A tenista russa, de 28 anos, é bicampeã de Roland Garros (2012 e 2014) e também conquistou a taça no Aberto da Austrália (2008), Aberto dos EUA (2006) e Wimbledon (2004).

g1


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Torneio Dalba está com as inscrições abertas

Fifa suspende Guerrero por um ano. Peruano reagiu com “surpresa e decepção”

J. Malucelli desiste e Batel de Guarapuava irá disputar segundona em 2018

Confira o percurso da Corrida da Virada de Guaratuba


Meia Maratona de Guarapuava Uninter deve reunir mais de 500 atletas

Meia Maratona de Guarapuava Uninter deve reunir mais de 500 atletas


Chape vence, vai à Libertadores e rebaixa o Coritiba

Chape vence, vai à Libertadores e rebaixa o Coritiba


Guarapuava receberá a 2ª Etapa do Circuito Paranaense de  Paramotor

Guarapuava receberá a 2ª Etapa do Circuito Paranaense de Paramotor


Inscrições da Corrida Noturna de Revezamento podem ser feitas até sábado

Inscrições da Corrida Noturna de Revezamento podem ser feitas até sábado