Publicidade

Canil municipal trabalha na defesa de animais em Guarapuava

imagem

Diversos casos de violência com os animais estão sendo retratados pela mídia local e nacional. Atos que chocam e fazem com que surjam questionamentos sobre atitudes contra animais indefesos.

No último dia de 2011, a equipe do Canil Municipal de Guarapuava foi chamada para socorrer um cachorro que foi esfaqueado no Bairro Conradinho. Todas as medidas de socorro foram tomadas, porém o animal não sobreviveu.

Aldiney Luiz Bonfim, funcionário do Canil Municipal, conta que o canil já recolheu vários cães maltratados pelos donos ou nas ruas. “Existe uma lei, criada em 1998 que pune esse tipo de ação, pois é uma atitude muito cruel com os animais”, conta o funcionário.

Em 1998, foi criada a Lei Federal (n°9605, artigo 32) que condena aqueles que praticam atos como matar, ferir, abusar de animais domésticos ou silvestres, recebendo pena de detenção de três meses a um ano, além da multa. Aldiney comenta que foi criado um abaixo assinado para aumentar a pena.

Em Guarapuava, o Canil Municipal, abriga, atualmente, 125 cachorros que esperam por um novo lar. Os funcionários do canil recolhem animais abandonados, sem dono, doentes ou atropelados e incentivam a posse responsável dos animais.

O Canil tem a ajuda de aproximadamente 200 voluntários. O Secretário Municipal de Meio Ambiente, Milton Roseira Junior, relata que é muito importante ter parceiros para ajudar nessa causa nobre. “Além de ajudar o próximo, também é necessário cuidar dos animais”, comenta o secretário.

Em 2011, cerca de 600 cachorros foram doados durante a feira de doação que é realizada todos os sábados, na Praça 9 de Dezembro. Quem adotar um animal na Feira preenche um cadastro e leva o bichinho de estimação que escolher.

 Aldonei comenta que durante a feira de doação é explicado, para aqueles que têm interesse em adotar um cão, sobre os cuidados básicos que se deve ter com o bichinho como alimentação, saúde, higiene e bem estar, além de orientar os donos para castrarem os animais adotados. “Se o proprietário do cachorro não quiser filhotes, a melhor maneira é castrar o cão ao invés de abandonar os filhotinhos na rua”, conta o funcionário do Canil.

Chip Legal

Desde outubro de 2011, através do projeto Chip Legal, todos os cachorros  doados na feira possuem um chip do tamanho de um grão de arroz. Esse chip é importante por trazer informações sobre o cão como doenças que o animal já teve, se ele precisa tomar algum remédio diário e também, dados sobre o dono do cachorro. Todas as informações do animal vão para o site www.identidadeanimal.com.br, sendo mais fácil a localização do dono, caso o animal seja encontrado na rua. “O chip canino é muito útil por facilitar o controle de animais da cidade, além de identificar o dono que abandonou o animal”, conta o funcionário do canil.

Nas clínicas veterinárias da cidade, a chipagem custa em média R$ 80,00. No Canil Municipal todos os cães são chipados antes de irem para a adoção.

 

Doações

O Canil Municipal não recebe doações em dinheiro, apenas na forma de ração, remédios, castrações, tratamentos, cobertores, entre outros materiais. Quem quiser fazer doações em dinheiro, deve procurar a Sociedade Protetora de Animais de Guarapuava (SPAG), que é parceira do Canil Municipal.

Para mais informações, o telefone da SPAG é o 3035-6900. Para conhecer o Canil visite: http://dognei.blogspot.com/p/chip-legal.html.

 

 

 

COMPARTILHE ESTA MATÉRIA
  • Twitter
  • Facebook
  • Delicious
  • Google
  • RSS Feed
Publicidade
LEIA TAMBÉM