Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Guarapuava pode chegar a 186,4 mil habitantes em 2030


quinta-feira, 03/dezembro/2015
Guarapuava pode chegar a 186,4 mil habitantes em 2030

Prestes a completar 196 anos no próximo dia 9 de dezembro, Guarapuava vive um momento de crescimento socioeconômico, com a consolidação da área universitária e a chegada de indústrias, shopping centers. A reboque dessa expansão está em curso o crescimento demográfico da maior cidade do terceiro planalto paranaense. A estimativa é de que, em 2030, seremos mais de 186 mil guarapuavanos.

Os cálculos são do Ipardes (Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social), que fez estudos dos 399 municípios do Estado a partir de dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Aliás, em agosto passado o instituto federal já havia atualizado seu Censo Demográfico com novas estimativas dos 5.570 municípios brasileiros. Naquele momento, Guarapuava tinha 178.126 pessoas. Ou seja, um crescimento de 1.153 pessoas desde a última estimativa, divulgada em 2014. Ou seja, saímos de 176.973 habitantes para 178.126, o que dá uma variação positiva de 0,65%.

Com uma área territorial de 3.178,649 Km², o município-polo do Centro-Sul do Estado tinha um contingente de 167.328 pessoas no Censo de 2010. Em cinco anos, a população guarapuavana ganhou mais 10.798 pessoas, o que dá um aumento médio de 2,1 mil pessoas por ano. Mas, entre 2014 e 2015, a taxa média caiu para 1,1 mil, freando a expectativa de um aumento populacional mais acelerado.

Segundo o Ipardes, a previsão é de que a população guarapuavana chegue a 2016 com 178.459 pessoas, o que representa um aumento de 0,18% em relação aos dados deste ano.

Mas para 2030, o crescimento demográfico do maior município do terceiro planalto paranaense deve fazer com que a população atinja a marca de 186.453 habitantes. Em resumo, é um aumento de 4,47% no período de 14 anos (2016-2030). A projeção da população dos municípios do Paraná disponibilizada pelo Ipardes em sua base de dados (BDEweb) utilizou um método matemático que leva em conta a tendência passada das participações relativas das pequenas áreas (municípios) na área maior (Estado), projetando-as na hipótese de um comportamento logístico.

Esse método requer que já se disponha de resultados de projeção para a área maior, cobrindo o horizonte temporal pretendido. Nesse caso, o Ipardes adotou as projeções de população para o Paraná, produzidas pelo IBGE (versão 2013), e considerou o horizonte de 2016 a 2030.

Os resultados apontam uma população de 11,5 milhões de habitantes para o Estado, em 2020, e 12 milhões em 2030. Com isso, a taxa anual de crescimento para o decênio 2010-2020 alcança 0,74% ao ano e, no decênio seguinte, 0,43% a.a. Essa tendência de decréscimo no ritmo de incremento demográfico do Paraná vem ocorrendo desde o início dos anos 2000 e reflete, em grande medida, a redução da fecundidade e, em segundo plano, um saldo migratório negativo nas trocas interestaduais, ainda que em patamares bem próximos de zero.

Apesar de Guarapuava não ser considerada um grade centro como Curitiba, Londrina ou Maringá, a “terra do lobo guará” reflete o processo demográfico entre 2016 e 2030 de concentração da população nos municípios maiores e o esvaziamento dos menores.

Essa tendência de concentração manifesta-se em duas dimensões. Em primeiro lugar, observa-se um reforço do quadro de concentração da população nos municípios de maior tamanho. Se em 2000 o Paraná contava com 12 municípios com mais de 100 mil habitantes, a perspectiva é de que em 2030 existam 23 municípios desse porte – Almirante Tamandaré, Apucarana, Arapongas, Araucária, Cambé, Campo Largo, Cascavel, Colombo, Curitiba, Fazenda Rio Grande, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão, Guarapuava, Londrina, Maringá, Paranaguá, Pinhais, Piraquara, Ponta Grossa, São José dos Pinhais, Sarandi, Toledo e Umuarama.

Em segundo lugar, permanece o movimento de concentração em áreas já adensadas, fortalecendo a conformação de grandes aglomerados urbanos. Dos 23 municípios na faixa de 100 mil ou mais habitantes em 2030, 13 localizam-se nos três principais arranjos populacionais do Estado – Curitiba, Londrina e Maringá. Em 2030, nestes arranjos residirão 44,2% da população do Estado, participação que era de 38,6% em 2000. Nos 31 municípios que os compõem residirão 5,3 milhões de pessoas, das quais quase três quartos na Aglomeração Metropolitana de Curitiba. No restante do Estado, eleva-se também a proporção de pessoas residindo em municípios com mais de 100 mil habitantes: de 12,2% em 2000, para 16,6% do total estadual em 2030.

Segundo o IBGE, “um arranjo populacional é o agrupamento de dois ou mais municípios onde há uma forte integração populacional devido aos movimentos pendulares para trabalho ou estudo, ou devido à contiguidade entre as manchas urbanizadas principais”. No caso paranaense, os três principais arranjos reúnem municípios que compõem as porções mais adensadas e integradas das principais regiões metropolitanas do Estado. No Paraná, os arranjos de Curitiba, Londrina e Maringá contam com, respectivamente, 18, 4 e 9 municípios.

As previsões para os municípios apontam um expressivo aumento das áreas que deverão experimentar decréscimos populacionais ano a ano. No decênio 2000-2010, 155 municípios apresentaram taxas negativas de crescimento demográfico e, para 2020-2030, a expectativa é de que esse número seja da ordem de 240 municípios.

Por outro lado, cresce o número de municipalidades com tendência a experimentar ritmos de incremento populacional superior ao dobro da taxa média estadual: de 25, na década 2000/2010, para 43, entre 2020 e 2030. Esses resultados sinalizam um avanço do processo de concentração da população paranaense.

Fonte: Correio do Cidadão


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Câmara deve votar cassação de Eduardo Cunha nesta segunda-feira

Secretaria de Habitação promove sorteio para contemplados com casas no Residencial 2000

Reitor e vice-reitor da Unicentro são reconduzidos aos cargos para novo mandato

Em cerimônia de formatura, jovens e adultos recebem diplomas de conclusão do EJA


Núcleo de Mecânica e Autopeças promove ação de conscientização sobre manutenção de veículos

Núcleo de Mecânica e Autopeças promove ação de conscientização sobre manutenção de veículos


Fazenda Canaã realiza manhã recreativa

Fazenda Canaã realiza manhã recreativa


Coral dos Anjos emociona multidão no Parque do Lago com mensagem de esperança e amor

Coral dos Anjos emociona multidão no Parque do Lago com mensagem de esperança e amor


Empresas vencedoras do MPE Brasil e Acig são homenageadas

Empresas vencedoras do MPE Brasil e Acig são homenageadas