Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Previna-se contra acidentes com animais peçonhentos e venenosos


quinta-feira, 30/agosto/2012
Previna-se contra acidentes com animais peçonhentos e venenosos

Com o fim do inverno e o aquecimento da região, começam a surgir todos os tipos de animais nos terrenos e residências, que podem ser um perigo para a saúde da população, especialmente os animais peçonhentos e venenosos. O departamento de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde alerta a respeito desses animais, com formas de identificação, prevenção e cuidados em casos de ataque.

Animais peçonhentos, como aranhas, escorpiões e serpentes, são aqueles que possuem glândula de veneno que se comunicam com dentes ocos, ferrões ou aguilhões por onde o veneno passa ativamente. Animais venenosos, como taturanas e alguns tipos de sapos, produzem o veneno, mas não têm um aparelho inoculador (como dentes e ferrões), geralmente provocando envenenamento por contato, compressão ou até ingestão.

Em Guarapuava, os acidentes mais comuns são com aranhas marrons e cobras jararacas. A aranha marrom é encontrada com facilidade nas residências, atrás de quadros, armários, no meio de livros, caixas e outros objetos pouco remexidos. Fora das casas, podem estar em telhas, ou materiais de construção empilhados, folhas secas, em cascas de árvores, paredes e muros velhos. As jararacas podem ser encontradas em regiões de matas entocadas, à beira dos rios ou dentro d’água.

Em 2012, no município, foram notificados 84 casos de acidentes, sendo 76 de aranhas, quatro de serpentes, três de escorpião e um de outros. Esses casos ocorreram quase que exclusivamente entre os meses de janeiro a março. Com a chegada da Primavera, o risco de acidentes aumenta. Saiba como se prevenir:

 

 

Usar botinas ou botas de cano alto no trabalho, no caso de cobras. Também usar luvas no trabalho de jardinagem e atividades rurais em geral.
 

Examinar e sacudir os calçados e roupas pessoais
 

Afastar camas das paredes e evitar pendurar roupas fora de armários
 

Vedar frestas e buracos em paredes, assoalhos, forros, meia-canas e rodapés. Utilizar vedantes em portas, janelas e ralos
 

Limpar o domicílio e locais próximos das casas, evitando folhagens densas juntos delas, e aparar gramados
 

Evitar acúmulo de lixo, entulhos e materiais de construção
 

Combater a proliferação de insetos, principalmente baratas e cupins, pois são os alimentos preferidos de aracnídeos
 

 Primeiros socorros

 

Lavar o local da picada de preferência com água e sabão
 

Não fazer cortes, perfurações, nem colocar produtos caseiros, pois podem agravar o envenenamento. Nenhum remédio caseiro substitui o soro antipeçonhento.
 

Manter o acidentado calmo, podendo oferecer água ou chá para beber
 

Levar a vítima rapidamente para o serviço médico mais próximo, levando se possível o animal agressor, mesmo morto, para facilitar o diagnóstico.


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Saiba como fazer o cabelo crescer mais rápido sem dificuldades

Mais seco, inverno pode aumentar casos de doenças respiratórias

Os perigos da insuficiência adrenal

Veja o que é e como tratar o ceratocone, doença que pode levar à cegueira


SUS deve adotar uso preventivo de pílula anti-HIV para pessoas em risco

SUS deve adotar uso preventivo de pílula anti-HIV para pessoas em risco


Anvisa exige certificação em laudos laboratoriais partir de 21 de julho

Anvisa exige certificação em laudos laboratoriais partir de 21 de julho


Mundo tem 2,5 milhões de novos casos de HIV por ano, diz estudo

Mundo tem 2,5 milhões de novos casos de HIV por ano, diz estudo


Estudante de Medicina da UEPG desenvolve aplicativo sobre Dengue

Estudante de Medicina da UEPG desenvolve aplicativo sobre Dengue



CFW Agência de Internet