Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Colheita do pinhão é permitida somente a partir de 1º de abril

É importante respeitar a maturação natural da pinha, pois além de ser nesse período que ocorre a reprodução da araucária


quinta-feira, 17/março/2016
Colheita do pinhão é permitida somente a partir de 1º de abril

Com o fim do verão e a queda das temperaturas, é tradicional o início do consumo do pinhão, principalmente no sul do país. É nessa época que as araucárias começam a amadurecer as pinhas para a reprodução da espécie. Por isso, o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) alerta que a colheita e a comercialização do fruto é permitida no Estado somente a partir de 1º de abril.

As normas e as instruções para a colheita, transporte e comercialização do fruto estão estabelecidas na portaria do IAP nº 046/2015. O objetivo da regulamentação é garantir o consumo sustentável de forma a garantir a reprodução da araucária, árvore ameaçada de extinção e símbolo do Paraná.

“É importante respeitar a maturação natural da pinha, pois além de ser nesse período que ocorre a reprodução da araucária, uma árvore extremamente importante para a nossa biodiversidade, o fruto serve como alimento para diversas espécies da fauna”, explica o presidente do IAP, Luiz Tarcísio Mossato Pinto.

A portaria do IAP ainda proíbe, independentemente da data, a comercialização das pinhas verdes, quando o pinhão apresenta a cor esbranquiçada e alto teor de umidade. Nesse estado as pinhas podem conter fungos e ser prejudicial à saúde.

De acordo com as normas ambientais, a pessoa que for flagrada comerciando, transportando ou até mesmo armazenando o fruto antes desta data estará sujeita a responder um processo administrativo e a processo criminal, além de receber auto de infração ambiental e multa de R$ 300,00 para cada 60 quilos da semente.

“Já estamos recebendo denúncias nos regionais do IAP e na Polícia Ambiental de situações de comercialização do pinhão em algumas regiões do Estado e programando ações de fiscalização para garantir o cumprimento das normas. Porém, mais importante que isso é que as pessoas tenham consciência da importância em respeitar a época de maturação do fruto e não consumam pinhão imaturo”, afirmou o chefe do Departamento de Fiscalização do IAP, Ivo Good.

Denúncias sobre a venda irregular de pinhão e demais infrações ambientais podem ser feitas no link “Fale Conosco” no site do IAP (www.iap.pr.gov.br), diretamente nos Escritórios Regionais do órgão ou junto à Polícia Ambiental.

PINHEIROS – Além do fruto, também está proibido o abate dos pinheiros nativos adultos portadores de pinhas nos meses de abril, maio e junho. Estão excluídos dessa proibição apenas os pinheiros autorizados por motivo de riscos pessoais e/ou materiais, de interesse social e/ou utilidade pública, para construções em áreas urbanas consolidadas e árvores oriundas de reflorestamento.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em: www.pr.gov.br e www.facebook.com/governopr


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Governo do Paraná divulga tabela de vencimento do IPVA-2018

Acidente entre Ferrari e Jetta assusta moradores no Alto da Glória

Acidente entre caminhões e ônibus deixa feridos na BR-277, em Guarapuava

Manifestantes voltam a liberar o trânsito alternadamente na região de Pinhão


Festa do Caranguejo em Paranaguá espera vender 24 mil crustáceos em cinco dias

Festa do Caranguejo em Paranaguá espera vender 24 mil crustáceos em cinco dias


Aeroporto de Ponta Grossa terá novo aporte financeiro

Aeroporto de Ponta Grossa terá novo aporte financeiro


Juiz determina desocupação imediata da Pr-170 em Pinhão

Juiz determina desocupação imediata da Pr-170 em Pinhão


Moradora de Paranaguá fatura R$ 1 milhão do prêmio especial de Natal do ‘Nota Paraná’

Moradora de Paranaguá fatura R$ 1 milhão do prêmio especial de Natal do ‘Nota Paraná’