Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Construtores de Ponta Grossa realizam protesto na Caixa

Manifestação chamou a atenção para atrasos na liberação de financiamentos relativos ao Programa ‘Minha Casa, Minha Vida’


sexta-feira, 20/outubro/2017
Construtores de Ponta Grossa realizam protesto na Caixa

Dezenas de construtores, empreiteiros, pedreiros, donos de materiais de construção e vários outros setores relacionados à construção civil participaram de um protesto na manhã desta quinta-feira (19) em frente à Caixa Econômica Federal, na rua Francisco Ribas, no centro de Ponta Grossa. Segundo representantes do setor, essa falta de recursos está trazendo uma série de transtornos para todo o segmento, gerando desemprego e impactando, inclusive, as famílias que já fecharam a compra de um imóvel, mas cujo contrato ainda não foi assinado.

“A manifestação ocorreu dentro da normalidade, tivemos uma participação maciça de todos os interessados nesta questão. Agora, a expectativa é que o governo ceda e atenda nossas reivindicações”, explica o diretor de comunicação da Associação Paranaense de Construtores (APC), Fabiano Gravena Carlin. “A Caixa Econômica quer liberar os valores, mas depende de complemento do governo, já que o valor liberado para esse ano já foi utilizado na sua maioria, e os valores disponibilizados não são suficientes”, informa.

Segundo ele, negociações já foram realizadas a nível nacional para a liberação, mas sem o resultado esperado, a Federação Brasileira dos Pequenos Construtores convocou a mobilização. “A partir do momento que não haver recursos e as construtoras não consigam receber ou vender os imóveis, todo o setor acaba parando e o desemprego vai aumentar”, completa. A manifestação na manhã desta quinta aconteceu entre as 10h e 11h em centenas de cidades pelo Brasil.

Os líderes da associação ressaltam que não se trata de uma mobilização contra a Caixa, mas sim uma reivindicação junto ao Governo Federal, realizada em frente à Superintendência por esta gerenciar os recursos destinados à habitação regional.

Ministério das Cidades nega que haja restrições

O Ministério da Cidades se pronunciou, em nota, a respeito das mobilização. Segundo o governo, não há restrição para os financiamentos. “Com relação às contratações do programa Minha Casa Minha Vida, o Ministério das Cidades informa que não há qualquer restrição à liberação, por parte da pasta, de recursos do FGTS para o Programa. As informações de execução e o montante de recursos estão disponíveis no portal FGTS, abertos a qualquer cidadão. Todos os esforços do Ministério das Cidades na atual gestão têm sido no sentido de fortalecer o Minha Casa Vida, seja na retomada de contrações do Faixa 1, na retomada de obras paralisadas encontradas em maio de 2016, no pagamento em dia das faturas, no lançamento da Faixa 1,5 e na determinação de ampliação da margem de renda familiar nos financiamentos das Faixas 2 e 3 do Programa, entre outras medidas de conhecimento público”, informa a nota.

Arede


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Câmara de Guarapuava devolve saldo de recursos nesta sexta-feira (15)

Ladrões furtam e estragam equipamentos do aeroporto de Guarapuava

Segunda parcela do 13º Salário será antecipada para esta sexta-feira

Receita intensifica blitze contra inadimplência de IPVA


Motorista brasileiro que for para a Argentina e Paraguai precisa do Carta-Verde

Motorista brasileiro que for para a Argentina e Paraguai precisa do Carta-Verde


Governo do Paraná divulga tabela de vencimento do IPVA-2018

Governo do Paraná divulga tabela de vencimento do IPVA-2018


Acidente entre Ferrari e Jetta assusta moradores no Alto da Glória

Acidente entre Ferrari e Jetta assusta moradores no Alto da Glória


Acidente entre caminhões e ônibus deixa feridos na BR-277, em Guarapuava

Acidente entre caminhões e ônibus deixa feridos na BR-277, em Guarapuava