Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Dez cidades do Paraná estão entre as que mais geraram vagas no País

Mas a melhora em criação de empregos é abrangente no Estado.


segunda-feira, 22/maio/2017
Dez cidades do Paraná estão entre as que mais geraram vagas no País

O Paraná tem dez cidades entre as que mais geraram empregos formais no País, no primeiro quadrimestre deste ano. Levantamento do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico Social (Ipardes), com base nos dados Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, mostra que Maringá, Cascavel, São José dos Pinhais, Pato Branco, Curitiba, Capanema, Palotina, Rio Negro, Medianeira e Telêmaco Borba aparecem nessa lista.

O Paraná encerrou os primeiros quatro meses do ano com um saldo (diferença entre admissões e demissões) de 23.159 vagas. “A indústria, os serviços e a construção civil geraram a maior parte das novas vagas nesses dez municípios. Mas a melhora em criação de empregos é abrangente no Estado. Dos 399 municípios, 65% tiveram saldos positivos no período”, informa Julio Suzuki Júnior, diretor-presidente do Ipardes.

MAIOR – Maringá, no Noroeste do Estado, foi a cidade com maior saldo de vagas no primeiro quadrimestre, com 1.348 vagas, geradas, principalmente, pela agroindústria e pela indústria metalmecânica. A cidade ficou na 23ª posição entre os 100 municípios que mais criaram vagas com carteira assinada no País.

A agroindústria também teve peso nas contratações em Cascavel, com um saldo total de 1.201 vagas, em Palotina (948) e em Medianeira (809), na região Oeste.

A retomada da indústria de material de transporte, puxada pelas montadoras de veículos, foi a responsável por colocar São José dos Pinhais, na região de Curitiba, no posto de terceira maior geradora de vagas no Estado, com 1.166 novas colocações. Também foram destaques, na sequência, Pato Branco (1.141), no Sudoeste, graças, principalmente, à indústria metalmecânica, e Curitiba (1.039), influenciada pelo setor e serviços, em especial hotéis e restaurantes.

Em Capanema, no Sudoeste, boa parte da geração de vagas (953) foi puxada por obras rodoviárias. A indústria do fumo em Rio Negro, na região de Curitiba, gerou a maior parte do saldo de 859 vagas abertas no município e a produção de base florestal, com destaque para papel e celulose, contribuiu para o saldo de Telêmaco Borba, nos Campos Gerais, com 681 vagas.

RMC – Com o bom resultado no emprego, a Região Metropolitana de Curitiba foi a que mais gerou vagas no primeiro quadrimestre no País, com saldo de 2.972 vagas, à frente de Porto Alegre, com resultado positivo de 695.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governopr e www.pr.gov.br


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Guarapuavanos participam da campanha “Esqueça um Livro”

Deputado se reúne com Secretário de Estado para tratar do curso de Medicina na Unicentro

Paraná reforça campanha para evitar que óleo vá para a rede de esgoto

Prefeito Cesar Filho acompanha execução de obras em Guarapuava


Quina de São João tem 12 apostas ganhadoras: cada uma leva R$ 11,6 milhões

Quina de São João tem 12 apostas ganhadoras: cada uma leva R$ 11,6 milhões


Há um ano em funcionamento, Escola Antônio Lustosa é referência no ensino de qualidade em Guarapuava

Há um ano em funcionamento, Escola Antônio Lustosa é referência no ensino de qualidade em Guarapuava


Polícia apreende quatro toneladas de carne roubada em churrascaria de Curitiba; dono foi preso

Polícia apreende quatro toneladas de carne roubada em churrascaria de Curitiba; dono foi preso


“Esqueça um Livro” está de volta

“Esqueça um Livro” está de volta



CFW Agência de Internet