Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Estado organiza fluxo de atendimento a vítimas de afogamentos no Litoral

Ao todo, 50 profissionais de saúde participaram da capacitação, entre médicos, enfermeiros e socorristas


quinta-feira, 17/dezembro/2015
Estado organiza fluxo de atendimento a vítimas de afogamentos no Litoral

A Secretaria Estadual da Saúde, em parceria com o Corpo de Bombeiros, promoveu nesta quarta e quinta-feira (16 e 17), em Paranaguá, um curso de atualização sobre o protocolo indicado para o atendimento a vítimas de afogamento. O evento serviu para qualificar a retaguarda assistencial da região, sobretudo com a chegada da temporada de verão.

Ao todo, 50 profissionais de saúde participaram da capacitação, entre médicos, enfermeiros e socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e Samu Litoral. Também estiveram presentes profissionais dos principais hospitais da região. “O objetivo foi relembrar alguns conceitos e tirar dúvidas dos profissionais sobre a conduta que deve ser adotada em cada caso”, explicou o coordenador da Rede Paraná Urgência, Vínicius Filipak.

No primeiro dia, as palestras abordaram aspectos relacionados ao resgate e primeiros socorros à vítima de afogamento. Também foi realizada uma atividade prática de reanimação cardíaca, simulando situações que porventura possam acontecer durante a temporada.

Segundo Filipak, esse tipo de treinamento é essencial para que os profissionais estejam preparados para enfrentar qualquer tipo de situação. “Em casos de urgência e emergência, cada minuto é decisivo para se salvar uma vida. Por isso, é preciso que todos saibam o que fazer nos momentos críticos”, destacou.

Ainda na quarta-feira, foi apresentada a classificação utilizada para definir a gravidade de cada caso. “São conceitos que interferem diretamente no fluxo de atendimento que será estabelecido. Se for um paciente classificado como grau 5 ou 6, por exemplo, o afogado deve ser encaminhado imediatamente para um hospital de referência”, ressaltou a médica da diretoria de Políticas de Urgência e Emergência da Secretaria Estadual da Saúde, Beatriz Monteiro.

Na região, a unidade de referência para o atendimento a vítimas em estado grave é o Hospital Regional do Litoral, em Paranaguá. O serviço conta com uma equipe especializada de profissionais, além de estrutura adequada para receber este tipo de paciente. Há ainda retaguarda de leitos de UTI adulto e centro cirúrgico preparado para dar suporte a possíveis intervenções.

A diretora da 1ª Regional de Saúde, Ilda Nagafuti, informa que o Centro de Recuperação de Afogados, em Matinhos, volta a funcionar. “A unidade, instalada no Hospital Nossa Senhora dos Navegantes, será responsável pela estabilização dos pacientes. Trata-se de uma experiência que vem salvando vidas nas últimas temporadas e por isso vamos retomar”, relatou.

Durante os fins de semana, além das ambulâncias do Samu, Siate e da Secretaria da Saúde, as vítimas de afogamento também terão à disposição o helicóptero do Governo do Estado para agilizar o transporte ao hospital. Toda essa estrutura de resgate será interligada através de uma Central de Regulação, em Paranaguá.

Já no segundo dia de evento, a programação esteve voltada à preparação das equipes para a atuação em situações de desastres, catástrofes e acidentes naturais. Como tarefa, os profissionais dos hospitais tiveram que elaborar um plano de contingência para o atendimento desse tipo de ocorrência e a equipe de resgate e atendimento pré-hospitalar teve que simular a aplicação do plano de desastres.

Para o socorrista do Samu Litoral, Dieison Gomes de Andrade, o conteúdo apresentado no curso ajuda muito no entrosamento das equipes e no aprimoramento dos conhecimentos. “A gente chega no plantão e nunca sabe o que vai encarar durante o dia. Temos que estar preparados para tudo e cada dia é um aprendizado”, disse ele.

Saiba mais sobre o trabalho do governo do Estado em: http:///www.facebook.com/governopr e www.pr.gov.br


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Bernardo cumpre agenda em Guarapuava e região tratando de investimentos na Educação

Trem é atingido por deslizamento de terra na ligação entre Curitiba e o litoral do Paraná

Motorista que matou criança e invadiu casa em Guarapuava não tem CNH, diz PM

Caminhão atropela duas crianças na calçada e invade casa em Guarapuava; menino de 4 anos morreu


PRF apreende mais de R$ 240 mil em celulares de última geração

PRF apreende mais de R$ 240 mil em celulares de última geração


Obra de grande porte causa desvio no trânsito por vários dias

Obra de grande porte causa desvio no trânsito por vários dias


PRF apreende armamento escondido em Palio, na BR-277

PRF apreende armamento escondido em Palio, na BR-277


Homem contrata programa sexual, se depara com travestis e procura polícia por ‘extorsão’

Homem contrata programa sexual, se depara com travestis e procura polícia por ‘extorsão’