Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Fronteira pode se tornar polo universitário de medicina

Inovação, empreendedorismo e sucesso na carreira foram temas do I Congresso Médicos de Destaque realizado em Foz.


segunda-feira, 23/outubro/2017
Fronteira pode se tornar polo universitário de medicina

“Superou todas as nossas expectativas! Estamos muito satisfeitos com o resultado e já estamos trabalhando para a realização da próxima edição que será no próximo ano”, comemora o organizador do I Congresso Médicos de Destaque. Durante os dois da realização do evento em Foz do Iguaçu, no Paraná, os mais de 200 estudantes de medicina presentes, da região da tríplice fronteira, tiveram a oportunidade de ouvir os especialistas mais renomados da região e de outros estados e ainda foram presenteados com três bolsas de estudo para o curso preparatório para o Revalida, oferecido pela Quality Health.

Os palestrantes, todos profissionais de renome e reconhecidos por sua ética, levaram temas atuais para serem abordados durante o encontro, como Daniel Barcellos, Diretor da Atenção Especializada e mestre em Ciências Médicas da UFRGS, que falou sobre a temática do gerenciamento da internação clínica. Robson Delai, mestre em Biologia Celular pela UFRGS falou sobre a importância de se ampliar a visão para além do consultório, “pesquisas em biologia e descobertas que vêm sendo realizadas podem proporcionar a possibilidade de se fazer diagnósticos mais direcionados e também mais detalhados”, informa.

O Dr. Alberto Acosta abordou a Síndrome Coronariana Aguda e suas atualizações para o atendimento, ele é especialista em Cardiologia pela USP. O Dr. Camilo Antônio de Lima, especialista em Pediatria pela UFPR, optou por tratar de assuntos que os estudantes irão se deparar com certa frequência no consultório, como as alterações respiratórias consequentes da alergia alimentar, “é um ganho ter um congresso deste nível aqui na região, que está se tornando um polo no que diz respeito ao ensino de medicina”, comenta o médico.

O Doutor em Ciências Médicas pela Unicamp, Dr. Elton da Silva enfatizou a importância de conhecer e seguir os protocolos durante um caso de AVC, em sua palestra – AVC: tratamento na fase hiperaguda, “uma em cada seis pessoas vai ter algum tipo de AVC ao longo da vida e saber identificar isso é fundamental para diagnosticar o quanto antes e proporcionar maiores chances e possibilidades de cura ao paciente”, explica.

A especialista Vanessa Lellos, da Lello Investimento, proferiu a palestra Planejamento Financeiro de Sucesso. O especialista Altair Costa falou da importância da tomografia computadorizada: atualizações e perspectivas futuras.

E para encerrar as palestras o professor Fernando Kimura, especialista em Marketing Dgital pela ESPM e Neuromarketing pela Universidad de Buenos Aires. Disney Institute – Orlando – Florida – USA falou sobre conceitos de Marketing que podem ser utilizados pelos futuros profissionais em suas carreiras médicas.

Revalida

A empresa Quality Health Cursos Médicos atua em Foz do Iguaçu ministrando cursos para os brasileiros que cursam Medicina no Paraguai e que, depois de formados, têm interesse em validar o diploma para atuarem no Brasil. Para isso eles precisam fazer o Revalida, prova aplicada anualmente pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP).

O curso preparatório da Quality Health para o Revalida tem duração de dez meses, mas os acadêmicos podem estender este período e iniciar o curso a partir do 4º ano da graduação.

De acordo com dados do MEC, ano passado 57% dos médicos foram reprovados na prova para o Revalida, segundo o sócio fundador da Quality Health “essa prova é essencial para manter um padrão de qualidade nos serviços que estes profissionais irão prestar aqui no Brasil”.

O exame foi criado em 2011 com o objetivo de unificar o processo de revalidação de acordo com as diretrizes curriculares nacionais dos cursos de medicina. Enquanto o médico não for aprovado e não obtiver a revalidação do diploma pelas instituições do ensino público ele fica impedido de atuar no país.

Só aqui ao lado, no Paraguai, mais de 10 mil brasileiros cursam medicina em uma das diversas faculdades que ofertam o curso em Ciudad Del Este e região. São pessoas vindas de toda a parte do Brasil, que chegam a pagar até 70% menos no valor da mensalidade em comparação com os valores cobrados pelas faculdades do Brasil, como o exemplo da Edinei xxx. Enfermeira formada, ela largou tudo em Brasília, onde morava, para seguir o sonho de formar-se em Medicina, “eu já tinha uma vida estabilizada, trabalhava em cargos de chefia com altos salários, mas não me sentia completa. Vi que precisava realizar este sonho para me sentir inteira e encarei o desafio. Aqui, para sobreviver, tive até que fazer faxina”, conta a acadêmica que está no quinto ano de Medicina e tem previsão de terminar o curso no final do ano que vem. E a história da Edinei inspirou até mesmo sua própria família: sua sobrinha largou a faculdade de Educação Física, na UFRJ, no Rio de Janeiro para cursar Medicina junto com a tia no Paraguai.

Fonte: Assessoria


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Governo do Paraná divulga tabela de vencimento do IPVA-2018

Acidente entre Ferrari e Jetta assusta moradores no Alto da Glória

Acidente entre caminhões e ônibus deixa feridos na BR-277, em Guarapuava

Manifestantes voltam a liberar o trânsito alternadamente na região de Pinhão


Festa do Caranguejo em Paranaguá espera vender 24 mil crustáceos em cinco dias

Festa do Caranguejo em Paranaguá espera vender 24 mil crustáceos em cinco dias


Aeroporto de Ponta Grossa terá novo aporte financeiro

Aeroporto de Ponta Grossa terá novo aporte financeiro


Juiz determina desocupação imediata da Pr-170 em Pinhão

Juiz determina desocupação imediata da Pr-170 em Pinhão


Moradora de Paranaguá fatura R$ 1 milhão do prêmio especial de Natal do ‘Nota Paraná’

Moradora de Paranaguá fatura R$ 1 milhão do prêmio especial de Natal do ‘Nota Paraná’