Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

No litoral do Paraná, 236 casos de crianças perdidas foram solucionados

Polícia Militar e Corpo de Bombeiros distribuem pulseiras de identificação


terça-feira, 19/janeiro/2016
No litoral do Paraná, 236 casos de crianças perdidas foram solucionados

Com o grande fluxo de pessoas no litoral e o clima de descontração das férias, surgem alguns descuidos em relação à segurança das crianças. No litoral paranaense, até o momento, houve a localização de 236 crianças perdidas nas praias, segundo a Polícia Militar do Estado do Paraná (PM-PR).

Para evitar situações mais graves, a PM-PR, junto com o Corpo de Bombeiros, tem disponibilizado aos pais e responsáveis pulseiras de identificação de crianças, onde devem constar o nome e um contato telefônico da família. Além disso, a agilidade na hora de procurar ajuda também é importante, como explica o Tenente Coronel Nivaldo Marcelos da Silva, comandante do 9°Batalhão da PM e do Verão Paraná pela PM-PR: “ao notar o desaparecimento da criança, a família deve buscar um posto da PM ou dos Bombeiros. Feito isso, avisamos todos os postos e fazemos uma busca ágil nos lugares próximos ao sumiço da criança”, alerta.

Caso a criança não seja encontrada, será necessário iniciar um processo de investigação. “Se a criança não for localizada nas primeiras horas de busca, entende-se que pode ter havido uma ação criminosa por trás deste desaparecimento”, explica o tenente coronel. A partir daí, o trabalho de busca envolverá também a Polícia Civil, que fará a investigação do caso, e a Polícia Rodoviária Estadual e Federal, que ficarão atentas a todas as movimentações interestaduais suspeitas.

Cuidados com a segurança dos pequenos

Até o momento, cerca de 20 mil pulseiras de identificação já foram distribuídas no litoral do estado pela PM-PR e o Corpo de Bombeiros. Mas só a pulseira não é suficiente: os familiares precisam estar atentos a outros cuidados. Segundo o Tenente Coronel Nivaldo Marcelosda Silva, o deslocamento a pé pelo litoral deve ser feito mantendo contato direto com a criança –segurando pelo pulso ou no colo, além de instruir as crianças que já conseguem se comunicar a pedir ajuda aos policiais e bombeiros quando houver algum problema.

Todos os anos, o Governo do Estado do Paraná desloca seu efetivo policial às praias para garantir a segurança dos turistas, no programa Verão Paraná. Observar as crianças é uma das tarefas da equipe: “Quando percebemos uma criança sozinha, com aparência desolada ou mesmo chorando, nossos policiais já fazem a abordagem. Este ano, encontramos uma criança de quatro anos perdida e que havia saído de casa pelo portão esquecido aberto. A atenção neste período de férias deve ser redobrada”, finaliza o Tenente Coronel.

g1


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Bernardo cumpre agenda em Guarapuava e região tratando de investimentos na Educação

Trem é atingido por deslizamento de terra na ligação entre Curitiba e o litoral do Paraná

Motorista que matou criança e invadiu casa em Guarapuava não tem CNH, diz PM

Caminhão atropela duas crianças na calçada e invade casa em Guarapuava; menino de 4 anos morreu


PRF apreende mais de R$ 240 mil em celulares de última geração

PRF apreende mais de R$ 240 mil em celulares de última geração


Obra de grande porte causa desvio no trânsito por vários dias

Obra de grande porte causa desvio no trânsito por vários dias


PRF apreende armamento escondido em Palio, na BR-277

PRF apreende armamento escondido em Palio, na BR-277


Homem contrata programa sexual, se depara com travestis e procura polícia por ‘extorsão’

Homem contrata programa sexual, se depara com travestis e procura polícia por ‘extorsão’