Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

No litoral do Paraná, 236 casos de crianças perdidas foram solucionados

Polícia Militar e Corpo de Bombeiros distribuem pulseiras de identificação


terça-feira, 19/janeiro/2016
No litoral do Paraná, 236 casos de crianças perdidas foram solucionados

Com o grande fluxo de pessoas no litoral e o clima de descontração das férias, surgem alguns descuidos em relação à segurança das crianças. No litoral paranaense, até o momento, houve a localização de 236 crianças perdidas nas praias, segundo a Polícia Militar do Estado do Paraná (PM-PR).

Para evitar situações mais graves, a PM-PR, junto com o Corpo de Bombeiros, tem disponibilizado aos pais e responsáveis pulseiras de identificação de crianças, onde devem constar o nome e um contato telefônico da família. Além disso, a agilidade na hora de procurar ajuda também é importante, como explica o Tenente Coronel Nivaldo Marcelos da Silva, comandante do 9°Batalhão da PM e do Verão Paraná pela PM-PR: “ao notar o desaparecimento da criança, a família deve buscar um posto da PM ou dos Bombeiros. Feito isso, avisamos todos os postos e fazemos uma busca ágil nos lugares próximos ao sumiço da criança”, alerta.

Caso a criança não seja encontrada, será necessário iniciar um processo de investigação. “Se a criança não for localizada nas primeiras horas de busca, entende-se que pode ter havido uma ação criminosa por trás deste desaparecimento”, explica o tenente coronel. A partir daí, o trabalho de busca envolverá também a Polícia Civil, que fará a investigação do caso, e a Polícia Rodoviária Estadual e Federal, que ficarão atentas a todas as movimentações interestaduais suspeitas.

Cuidados com a segurança dos pequenos

Até o momento, cerca de 20 mil pulseiras de identificação já foram distribuídas no litoral do estado pela PM-PR e o Corpo de Bombeiros. Mas só a pulseira não é suficiente: os familiares precisam estar atentos a outros cuidados. Segundo o Tenente Coronel Nivaldo Marcelosda Silva, o deslocamento a pé pelo litoral deve ser feito mantendo contato direto com a criança –segurando pelo pulso ou no colo, além de instruir as crianças que já conseguem se comunicar a pedir ajuda aos policiais e bombeiros quando houver algum problema.

Todos os anos, o Governo do Estado do Paraná desloca seu efetivo policial às praias para garantir a segurança dos turistas, no programa Verão Paraná. Observar as crianças é uma das tarefas da equipe: “Quando percebemos uma criança sozinha, com aparência desolada ou mesmo chorando, nossos policiais já fazem a abordagem. Este ano, encontramos uma criança de quatro anos perdida e que havia saído de casa pelo portão esquecido aberto. A atenção neste período de férias deve ser redobrada”, finaliza o Tenente Coronel.

g1


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

CFW Agência de Internet