Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Portas e janelas de apartamento que pegou fogo em Curitiba estavam fechadas com fita adesiva, diz polícia

Polícia acredita que incêndio pode ter sido criminoso.


quarta-feira, 08/novembro/2017
Portas e janelas de apartamento que pegou fogo em Curitiba estavam fechadas com fita adesiva, diz polícia

A Polícia Civil abriu um inquérito para investigar o incêndio que deixou um homem morto e outro fereido na manhã desta quarta-feira (8), em Curitiba. O fogo começou por volta das 5h30, em um apartamento no bairro Bigorrilho. Durante uma verificação no local, a perícia descobriu que as portas e janelas do imóvel estavam lacradas com fita adesiva.

As primeiras análises apontam que o fogo começou devido a um vazamento de gás. Uma das linhas de investigação avalia a possibilidade de tentativa de suicídio, já que as saídas do apartamento estavam lacradas. Além disso, conforme a polícia, o homem que morreu se jogou da janela de um cômodo que foi pouco atingido pelas chamas.

As vítimas eram dois irmãos que moravam juntos no apartamento. Para a polícia, há indícios de que o homem que morreu queria matar a si e ao irmão asfixiados com o gás, mas houve a explosão. No entanto, a tese ainda precisa ser confirmada pela perícia.

De acordo com os Bombeiros, o sobrevivente se escondeu dentro de um banheiro, enquanto as chamas consumiam parte do apartamento. O homem foi socorrido e levado com ferimentos moderados ao Hospital Evangélico, onde permanece internado.

O sobrevivente também foi ouvido pela Polícia Civil na tarde desta quarta-feira.

Mais de 600 graus

De acordo com o capitão do Corpo de Bombeiros Taylor Tomaz, que coordenou a operação de combate ao incêndio, o calor imenso tomou conta do apartamento. “Acima de 90 centímetros, a caloria passa dos 600 graus muito fácil. Se a pessoa respirar alguma coisa daquilo, já imediatamente pode ter uma queimadura de vias aéreas”, explicou.

O incêndio começou por volta das 5h30 e foi controlado aproximadamente uma hora depois. Os cerca de 80 moradores acordaram com o barulho das explosões e saíram rapidamente do prédio.

Segundo a Comissão de Segurança de Edificações e Imóveis (Cosedi), o incêndio não comprometeu a estrutura do prédio. O edifício foi liberado para os moradores voltarem por volta das 10h.

O síndico do prédio, André Bagatin, contou à RPC que os moradores do apartamento que pegou fogo tinham relatado um cheiro de gás nesta terça-feira (7) e disseram que iriam providenciar o conserto. Contudo, Bagatin disse que não sabe se o serviço foi mesmo feito ou não.

Ao todo, 15 bombeiros atuaram no combate ao incêndio. Foram necessários 40 mil litros de água. O apartamento ficou completamente destruído.

Por causa do incêndio, a rua Padre Agostinho ficou fechada com a Desembargador Otávio do Amaral por mais de duas horas. A Rua Francisco Rocha também teve bloqueio total com a Frederico Cantarelli durante o período.

Algumas linhas de ônibus também sofreram desvios, mas não tiveram atrasos nos horários.

g1


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Aberto o concurso de Decoração Natalina: Natal Luz em Guaratuba

Campus Santa Cruz desenvolve ações no Novembro Azul

Encapuzados invadem casa e matam empresária; namorado foi poupado

Guaratuba recebe do governo área do futuro Parque de Eventos


Guaratuba tem serviço de alerta de tempestades por SMS

Guaratuba tem serviço de alerta de tempestades por SMS


Comitê gestor apresenta projeto para instalação da radioterapia na unidade II do Hospital São Vicente

Comitê gestor apresenta projeto para instalação da radioterapia na unidade II do Hospital São Vicente


Curso sobre Compras Governamentais está com inscrições abertas

Curso sobre Compras Governamentais está com inscrições abertas


Agentes realizam serviços socioambientais na região de Guarapuava

Agentes realizam serviços socioambientais na região de Guarapuava