Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Richa se diz perplexo com abertura de terceiro inquérito no STJ

Em nota, o governo informou que o mandatário ainda não foi notificado oficialmente da decisão do ministro Og Fernandes


sexta-feira, 16/junho/2017
Richa se diz perplexo com abertura de terceiro inquérito no STJ

O governador Beto Richa (PSDB) recebeu “com perplexidade” a notícia daabertura de mais um inquérito contra ele no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Em nota, o governo do estado informou que Richa não teve acesso a essa denúncia e ainda não foi notificado da decisão do ministro Og Fernandes.

O ministro autorizou a abertura de inquérito contra o governador do Paraná por supostos crimes citados na delação da Odebrecht. O pedido para investiga-lo foi feito pelo vice-procurador-geral da República José Bonifácio Andrada. As citações ao tucano no âmbito das delações da Odebrecht chegaram ao STJ na última segunda-feira (12).

Este é o terceiro inquérito contra Richa no STJ – ele já é investigado na esteira da Operação Publicano e também por um caso envolvendo licenças concedidas pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP) na região do Porto de Paranaguá.

Na nota, o governo afirmou que todas as que todos os recursos das campanhas eleitorais de Richa – 2008, 2010 e 2014 – tiveram origem lícita e em conformidade com a legislação vigente à época. “De qualquer forma [o governador] usará o espaço de sua defesa para esclarecer todos os fatos e espera, com serenidade, que ao final desse processo a verdade e a justiça prevaleçam”, diz o comunicado.

Governador em Londres

Beto Richa está na Inglaterra desde a quinta-feira (15). O tucano foi a Londres para palestrar no Global Expansion Summit, conferência internacional que acontece entre 18 e 20 de junho. Ele retorna ao Brasil no dia 21. Segundo informações do governo do estado, Richa falará sobre os projetos de ajuste fiscal para governantes, empresas e representantes de fundos de investimentos estrangeiros. Além do governador, a comitiva paranaense é composta pela mulher dele e secretária, Fernanda Richa; pelo secretário de Estado da Fazenda, Mauro Ricardo Costa; e por uma profissional de relações internacionais, vinculada ao cerimonial do governo.

Leia íntegra da nota do governo

O governador Beto Richa não teve acesso a essa denúncia e ainda não foi notificado da decisão do ministro Og Fernandes. Mas de antemão garante que todos os recursos de suas campanhas de 2008, 2010 e 2014 tiveram origem lícita e em conformidade com a legislação vigente à época, conforme prestação de contas feita à Justiça Eleitoral. Diante disso, o governador recebeu com perplexidade a abertura da investigação. De qualquer forma usará o espaço de sua defesa para esclarecer todos os fatos e espera, com serenidade, que ao final desse processo a verdade e a justiça prevaleçam.

Gazeta do Povo


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Há um ano em funcionamento, Escola Antônio Lustosa é referência no ensino de qualidade em Guarapuava

Polícia apreende quatro toneladas de carne roubada em churrascaria de Curitiba; dono foi preso

“Esqueça um Livro” está de volta

PRF prende suspeitos de praticar assaltos na BR-277


Prefeito Cesar Filho assina renovação dos programas Cidade e Educação Empreendedora

Prefeito Cesar Filho assina renovação dos programas Cidade e Educação Empreendedora


Campo Real abre inscrições para Vestibular Agendado

Campo Real abre inscrições para Vestibular Agendado


110 anos de Irati começa a ser comemorado dia 1º

110 anos de Irati começa a ser comemorado dia 1º


Inverno entra nesta quarta com frio e sem chuvas

Inverno entra nesta quarta com frio e sem chuvas



CFW Agência de Internet