Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Secretaria da Fazenda reconhece irregularidades e exonera auditores


sexta-feira, 27/março/2015
Secretaria da Fazenda reconhece irregularidades e exonera auditores

A Secretaria Estadual da Fazenda reconheceu que há irregularidades na Receita Estadual em Londrina, no norte do Paraná, e exonerou os auditores fiscais presos durante as operações realizadas pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), vinculado ao Ministério Público do Paraná (MP-PR).

O Gaeco investiga há nove meses um suposto esquema de recebimento de vantagens indevidas dentro da Receita Estadual. A Operação Publicano, deflagrada em março, chegou a cumprir 20 mandados de prisão. Entre as pessoas que foram presas estão oito funcionários da Receita Estadual, sendo sete auditores, um policial civil, um contador e empresários.

Conforme o MP-PR, existia um grupo na Receita Estadual que protegia a sonegação fiscal de empresário em troca de propina. O órgão ainda não identificou o valor do desvio.

A secretaria da Fazenda disse ainda que já abriu um processo na corregedoria e que um grupo de trabalho vai rever tudo o que está sob suspeita. Para isso, enviou nove auditores fiscais de outras delegacias regionais para revisar os trabalhos feitos pelos servidores envolvidos nas investigações.

O novo delegado da Receita Estadual em Londrina, Marcelo Melle, se reuniu com os promotores do Gaeco na quarta-feira (25). Na saída pediu a empresários que denunciem ações de fiscalização irregulares e anunciou mudanças nos procedimentos.

Segundo Melle, as fiscalizações serão mais rápidas e feitas apenas por meio de ordens de serviço específicas. “É uma forma de fazer com que a fiscalização seja absolutamente transparente, sem abrir caminho para negociações”, diz.


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus