Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Segundo boletim de balneabilidade da temporada aponta praias próprias para banho

Já no Interior, apenas um dos 16 locais monitorados pelo IAP é considerado impróprio para banho


sexta-feira, 25/dezembro/2015
Segundo boletim de balneabilidade da temporada aponta praias próprias para banho

O segundo boletim de balneabilidade da temporada, divulgado pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP), nessa sexta-feira (25), aponta que apenas três pontos dos 47 monitorados noLlitoral do estado estão impróprios para banho. Os locais impróprios são: a Ponta da Pita, em Antonina; o rio Nhundiaquara na altura do largo Lamenha Lins, e o rio Marumbi, próximo à Ponte Estrada Anhaia, ambos em Morretes.

Já no Interior, apenas um dos 16 locais monitorados pelo IAP é considerado impróprio para banho. O Reservatório de Capivara, em Primeiro de Maio, região metropolitana de Londrina, apresenta floração de algas na região, o que ocorre pelo excesso de matéria orgânica e nutrientes na água e afeta as condições de balneabilidade.

Todos os boletins da temporada estão disponíveis no site do IAP (www.iap.pr.gov.br) e do Verão Paraná (www.verao.pr.gov.br). Como nos anos anteriores, também são instaladas bandeiras na orla das praias, nos rios e nos reservatórios para indicar os locais próprios e impróprios para banho. A cor vermelha indica que a água não é recomendada (imprópria), enquanto que a azul demonstra que a região está própria para banho.

MONITORAMENTO – O monitoramento da qualidade da água no Litoral, Costa Oeste e Norte do Estado é realizado desde a criação do órgão ambiental e avalia a concentração de bactérias Escherichia coli (E.coli) na água, que indica a possibilidade de contaminação por esgoto sanitário, de acordo com os padrões estabelecidos pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama). As análises avaliam a possibilidade de uso da água para atividades de lazer de contato primário, ou seja, não indicada para consumo.

As amostras de água são coletadas do mar e dos rios nos dias e locais que registram maior fluxo de banhistas, ou seja, quando e onde há maior possibilidade de contaminação. Além disso, são coletadas amostras de locais onde há maior probabilidade de contaminação, como saídas de galeria de águas pluviais e foz de rios no mar.

Saiba mais sobre o trabalho do governo do Estado em: http:///www.facebook.com/governopr e www.pr.gov.br


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Bernardo cumpre agenda em Guarapuava e região tratando de investimentos na Educação

Trem é atingido por deslizamento de terra na ligação entre Curitiba e o litoral do Paraná

Motorista que matou criança e invadiu casa em Guarapuava não tem CNH, diz PM

Caminhão atropela duas crianças na calçada e invade casa em Guarapuava; menino de 4 anos morreu


PRF apreende mais de R$ 240 mil em celulares de última geração

PRF apreende mais de R$ 240 mil em celulares de última geração


Obra de grande porte causa desvio no trânsito por vários dias

Obra de grande porte causa desvio no trânsito por vários dias


PRF apreende armamento escondido em Palio, na BR-277

PRF apreende armamento escondido em Palio, na BR-277


Homem contrata programa sexual, se depara com travestis e procura polícia por ‘extorsão’

Homem contrata programa sexual, se depara com travestis e procura polícia por ‘extorsão’