Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Após pressão, prefeito decide doar aumento do próprio salário


sábado, 12/janeiro/2013
Após pressão, prefeito decide doar aumento do próprio salário

O prefeito reeleito de Umuarama, na região Noroeste do Paraná, Moacir Silva (PDT), decidiu doar parte do aumento do próprio salário, aprovado pelo Legislativo no mês passado, para entidades assistenciais. O reajuste total foi de 20% – o salário bruto era R$ 13,9 mil na gestão anterior e nesta é R$ 19 mil.

Após a aprovação do reajuste, a população protestou. Por isso, Silva decidiu, na terça-feira (8), equiparar o porcentual de aumento do próprio salário ao dos demais servidores do município: 5,35%. A diferença, equivalente a R$ 3,1 mil, será doada a entidades assistenciais da região a partir deste mês, segundo o prefeito.

Questionado sobre a decisão, Silva explicou que tinha conhecimento do projeto da Câmara Municipal para aumentar os salários, mas a lei foi aprovada quando a Prefeitura estava em recesso de fim de ano. “Se eu fosse vetar isso naquela época, teria de convocar uma sessão extraordinária na Câmara”, justificou.

O prefeito afirmou que reavaliou a decisão do reajuste após o amplo questionamento da população e do Sindicato dos Servidores Municipais. “Decidi rever isso no início do mandato para deixar tudo muito claro. Isso também anula a comparação por parte do servidor já que, agora, meu reajuste é o mesmo do que o de o de qualquer outro empregado da administração municipal.”

Silva disse que ainda não decidiu qual será a instituição beneficiada com a doação dos R$ 3,1 mil mensais, mas adiantou que vai priorizar aquelas que atuam no atendimento a crianças, adolescentes e idosos. “Talvez alterne as doações para diferentes instituições para que o maior número de pessoas seja beneficiada.”

Aumento para secretários

Sobre o reajuste dos salários dos secretários, o prefeito defendeu que o valor de R$ 5.824,55, oferecido até dezembro de 2012, estava defasado. Ele disse acreditar que o aumento de 20% para os titulares das pastas, que passarão a ganhar cada um R$ 8,9 mil por mês, é positivo. “Entendo que esse aumento é justo. Se quero bons profissionais, preciso oferecer um salário à altura.”

Silva defendeu que os nomeados devem ter dedicação exclusiva ao município e trabalhar mais de oito horas por dia, inclusive nos fins de semana. “É muito responsabilidade e dor de cabeça.”
Gazeta do Povo


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Hospital Regional se aproxima dos 60% de obra executada

Primavera traz as chuvas de volta

Manutenção corretiva afeta abastecimento em bairros de Guarapuava

Guaratuba adere a programa de gestão pública mais transparente e eficiente


Vereador, ex-secretária de Saúde e filho são condenados por terem sido beneficiados com cirurgias bariátricas

Vereador, ex-secretária de Saúde e filho são condenados por terem sido beneficiados com cirurgias bariátricas


PRF leiloa mais de mil veículos em Foz do Iguaçu no dia 28

PRF leiloa mais de mil veículos em Foz do Iguaçu no dia 28


Acidente com seis veículos causa bloqueio da BR-277

Acidente com seis veículos causa bloqueio da BR-277


Universidade de Maringá abre teste seletivo

Universidade de Maringá abre teste seletivo



CFW Agência de Internet