Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

MP pede bloqueio de bens de Marcelo Rangel e Iran Taques


quarta-feira, 02/dezembro/2015
MP pede bloqueio de bens de Marcelo Rangel e Iran Taques

Ministério Público aponta “triangulação ilícita” entre a Prefeitura de Ponta Grossa, o SOS e a empresa Versus Produções na realização da 24ª Münchenfest

 

O Ministério Público do Estado do Paraná (MP-PR) pediu ontem (1) o bloqueio de bens do empresário Iran Taques e do prefeito de Ponta Grossa Marcelo Rangel (PPS). A ação civil pública analisa irregularidades na contração e realização da edição de 2013 da MünchenFest. Confira o documento na íntegra.

 

Além do pedido de bloqueio de bens nos valor de R$ 250 mil de Marcelo e Iran, Eldo Ramos Bortolini, presidente da Fundação Municipal de Turismo, e do empresário Arielcion Dias de Lima, também tiveram os bens no valor de R$ 150 mil bloqueados – o documento do Ministério Público aponta uma triangulação ilícita entre a Prefeitura de Ponta Grossa, a Versus Produções, empresa de Iran, e a Promofair, empresa de Arielson.

 

No documento, o Ministério Público trata da relação entre o Município, a Versus e o SOS de uma vez que o Município de Ponta Grossa firmou com o Serviço de Obras Sociais (SOS) o contrato n. 532/13, de Concessão de Uso e Exploração de Bem Público, assinado em 17/10/2013.

 

Segundo consta na ação. “a instituição privada SOS, por sua vez, firmou Contrato de Prestação de Serviços com a empresa Versus Produções Artísticas Ltda (Versus), também assinado em 17/10/13 (fls. 442/4454). O objeto da negociação foi “a realização da 24ª Münchenfest – Festa Nacional do Chopp Escuro” e restou acordado que 80% do lucro líquido caberia à empresa Versus e 20% ao SOS (cláusula quarta – do pagamento)”.

 

Prestação de contas

 

De acordo com o documento, o contrato previa que no prazo de 30 dias após o término do evento deveria a empresa Versus fornecer a prestação de contas ao SOS, contendo todas as receitas e despesas decorrentes da München de 2013. Ainda de acordo com Ministério Público, as receitas do evento somaram R$ 1.870.227,00 e as despesas R$ 1.780.553,90, resultando em lucro líquido total de R$ 89.673,10, sendo repassado ao SOS o montante de R$ 17.934,62.

 

“Depreende-se dos autos que, mesmo tendo a empresa Versus assumido a realização da 24ª Münchenfest, este evento contou com a cessão do Centro de Eventos pelo SOS 5 e com o custeio de R$ 746.125,18 (setecentos e quarenta e seis e cento e vinte e cinco reais e dezoito centavos) pelo Município de Ponta Grossa, o que ocorreu da seguinte forma”, relata o documento.

 

Iran Taques não tem conhecimento do assunto

 

O empresário Iran Taques foi procurado pela equipe de reportagem do portal aRede e disse que não tem conhecimento do caso. Taques disse que vai se informar sobre o assunto e depois vai se manifestar publicamente sobre o caso. Eldo também foi procurado e assim como Iran não tem conhecimento do caso até o momento.

 

Rangel não foi encontrado

 

O prefeito Marcelo Rangel (PPS) não atendeu os telefonemas até o momento e o empresário Arielcion ainda não foi encontrado.

Fonte: Rede.info


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Bernardo cumpre agenda em Guarapuava e região tratando de investimentos na Educação

Trem é atingido por deslizamento de terra na ligação entre Curitiba e o litoral do Paraná

Motorista que matou criança e invadiu casa em Guarapuava não tem CNH, diz PM

Caminhão atropela duas crianças na calçada e invade casa em Guarapuava; menino de 4 anos morreu


PRF apreende mais de R$ 240 mil em celulares de última geração

PRF apreende mais de R$ 240 mil em celulares de última geração


Obra de grande porte causa desvio no trânsito por vários dias

Obra de grande porte causa desvio no trânsito por vários dias


PRF apreende armamento escondido em Palio, na BR-277

PRF apreende armamento escondido em Palio, na BR-277


Em Guarapuava, Bernardo Carli acompanha liberação de R$ 2,9 milhões para reforma de escolas

Em Guarapuava, Bernardo Carli acompanha liberação de R$ 2,9 milhões para reforma de escolas