Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Dermatologistas alertam para o perigo do bronzeado com fita

Com a proximidade do verão as dermatologistas da Clínica Vanità, Dra Camila Dornelas e Dra Vanessa França, esclarecem o tema.


sexta-feira, 01/dezembro/2017
Dermatologistas alertam para o perigo do bronzeado com fita

Uma novidade que vem dando o que falar com as famosas é a marquinha de biquíni feita com fita adesiva. Na busca por um bronzeado mais que perfeito, muitas mulheres estão recorrendo a esse método, que promete uma marquinha uniforme mesmo com o corpo em movimento. Algumas famosas já mostraram o seu bronze, Anitta, e a dupla Simone e Simaria, por exemplo, aderiram a moda, que consiste em colar no corpo um biquíni feito de fita isolante, crepe ou esparadrapo. Mas será que esse tipo de bronzeamento é seguro? Com a proximidade do verão as dermatologistas da Clínica Vanità, Dra Camila Dornelas e Dra Vanessa França, esclarecem o tema.

 

O que é o procedimento?  “Muitas pessoas, com o objetivo de obterem uma “marquinha” perfeita após bronzeamento, têm usado  fita adesiva e esparadrapo em vez de biquíni. Aplicam no corpo substâncias que acelerem o bronzeamento, como parafina, e procedem à exposição direta ao sol”, esclarece Camila Dornelas.

A fita adesiva é segura? “O uso de adesivos como fitas isolantes e esparadrapos podem causar dermatite de contato alérgica e ainda irritativa primária causada por microtraumas na hora de retirar”,revela Vanessa França. Ainda segundo a profissional, os esparadrapos e adesivos estão, frequentemente, entre as principais causas de dermatite de contato alérgica.

Quais os cuidados que devem ser tomados?  “Essa prática não é recomendada, diante dos riscos que representa”, enfatiza Camila.

E a exposição solar para esse tipo de procedimento? “Muitas pessoas têm adotado essa prática em prol de obter um bronzeamento perfeito, sem considerar o prejuizo que está causando à saúde a curto e a longo prazos”, afirma Vanessa. A dermatologista ainda enfatiza que os malefícios mais importantes são as queimaduras, o câncer de pele, alergias aos produtos usados para acelerar o bronzeamento e piora de manchas como melasma.

Tem alguma forma ideal de bronzeamento para conseguir a marquinha do verão?  “O bronzeamento não é recomendado pelos riscos que oferece. Deve-se, pelo contrário, ter cuidado com a radiação solar, especialmente nos horários de pico (10-16h), usando-se chapéus, viseiras, roupas com proteção UV, filtro solar adequado”, finaliza Camila.

 


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Cientistas dizem ter feito a maior descoberta em 50 anos contra doenças degenerativas

Conheça a dispraxia, transtorno que afeta o ator de Harry Potter

Como queimar a gordura abdominal?

Por que engordamos quando ficamos mais velhos


Vacina da dengue não deve ser tomada por quem nunca teve a doença, diz nova recomendação da Anvisa

Vacina da dengue não deve ser tomada por quem nunca teve a doença, diz nova recomendação da Anvisa


Mais da metade dos brasileiros de 16 a 25 anos está infectada com HPV

Mais da metade dos brasileiros de 16 a 25 anos está infectada com HPV


Estudo mostra como a diabetes tipo 2 ocorre em pessoas obesas

Estudo mostra como a diabetes tipo 2 ocorre em pessoas obesas


EUA aprovam nova droga anti-HIV: a primeira a juntar dois compostos da nova geração

EUA aprovam nova droga anti-HIV: a primeira a juntar dois compostos da nova geração