Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Paraná confirma primeira morte por dengue em 2013


quarta-feira, 16/janeiro/2013
Paraná confirma primeira morte por dengue em 2013

A Secretaria de Estado da Saúde confirmou nesta quarta-feira (16) a primeira morte por dengue registrada no Paraná em 2013. O paciente de 75 anos, advogado aposentado, adquiriu a doença em Peabiru, região centro-oeste do Estado, e morreu na noite de segunda-feira (14) após ser internado na Unidade de Terapia Intensiva de um hospital em Campo Mourão.

 

A confirmação foi feita a partir de exames laboratoriais realizados nesta quarta-feira no Laboratório Central do Estado, em Curitiba. As análises das amostras do paciente revelaram a presença do vírus da doença. Desde maio de 2012 o Paraná não registrava morte por dengue. O único de 2012 e último ocorreu em Jaguapitã, na região norte do Estado.

 

CASO – O morador de Peabiru era hipertenso e foi submetido a tratamento de câncer há dois anos. Começou a apresentar febre alta na última quinta-feira (10) e no dia seguinte também teve náuseas e diarreia. Em 12 de janeiro se queixou de calafrios e apresentou palidez cutânea. Mesmo com esses sintomas, o paciente se recusou a procurar atendimento médico.

 

Três dias após o início dos sintomas, no dia 13 de janeiro, seu quadro clínico se agravou e foi encaminhado à Unidade de Saúde 24 horas de Peabiru, depois de ter tontura e desmaio. Depois de hidratado e medicado, melhorou e recebeu alta. Uma hora e meia depois retornou à unidade com quadro de hemorragia e precisou ser transferido para a UTI de um hospital de Campo Mourão.

 

Na segunda-feira (14) o quadro do paciente piorou e, após parada cardiorrespiratória, não resistiu e morreu.

 

Segundo o superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz, esse caso reforça a necessidade da população estar atenta aos sintomas da doença e buscar atendimento médico o mais rápido possível. “Todos os casos suspeitos devem ser tratados precocemente. A dengue mata, e quanto mais cedo for tratada maiores as chances de cura”, disse.


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

CFW Agência de Internet