Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Projeto da UFPR de acompanhamento de bebês é implantado no Hospital de Guaratuba

 O objetivo geral do projeto é realizar o monitoramento do desenvolvimento infantil de bebês


quarta-feira, 25/outubro/2017
Projeto da UFPR de acompanhamento de bebês é implantado no Hospital de Guaratuba

Nesta quarta-feira (24), aconteceu no Hospital Municipal de Guaratuba o lançamento do projeto “Avaliação da Saúde e Desenvolvimento de Bebês entre 1 e 12 meses”. O projeto é uma parceria entre a Prefeitura de Guaratuba, o Setor Litoral da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e o Campus Paranaguá do Instituto Federal de Ciência, Educação e Tecnologia do Paraná (IFPR).

    O projeto será desenvolvido no Hospital Municipal de Guaratuba. Já no lançamento, 6 bebês foram atendidos e iniciaram o acompanhamento. O Hospital de Guaratuba foi escolhido pela UFPR e IFPR para integrar o projeto por causa da pontuação máxima em todos os itens da avaliação do Programa de Apoio e Qualificação de Hospitais Públicos e Filantrópicos do SUS – HOSPSUS, do Governo do Estado.

    O acompanhamento dos bebês será feito por 12 integrantes do projeto, entre eles, doutores e mestrandos em Fisioterapia e Biomedicina da UFPR e IFPR. Equipe da Secretaria Municipal da Saúde de Guaratuba também integra o projeto. Inicialmente, serão atendidos bebês que apresentarem fatores de alto risco ou que tenham prescrição do médico pediatra. O atendimento em Guaratuba será conforme a demanda.

    O objetivo geral do projeto é realizar o monitoramento do desenvolvimento infantil de bebês que apresentam fatores de risco gestacionais, maternos ou socioeconômicos, durante o primeiro ano de vida. “Identificar as crianças com maior risco de alterações em seu desenvolvimento é muito importante para a intervenção precoce, a orientação aos pais e a prevenção ou minimização das deficiências motoras e cognitivas”, ressalta a secretária Municipal da Saúde, Jemima Aliano.

Mais imagens

Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Cientistas dizem ter feito a maior descoberta em 50 anos contra doenças degenerativas

Conheça a dispraxia, transtorno que afeta o ator de Harry Potter

Como queimar a gordura abdominal?

Por que engordamos quando ficamos mais velhos


Dermatologistas alertam para o perigo do bronzeado com fita

Dermatologistas alertam para o perigo do bronzeado com fita


Vacina da dengue não deve ser tomada por quem nunca teve a doença, diz nova recomendação da Anvisa

Vacina da dengue não deve ser tomada por quem nunca teve a doença, diz nova recomendação da Anvisa


Mais da metade dos brasileiros de 16 a 25 anos está infectada com HPV

Mais da metade dos brasileiros de 16 a 25 anos está infectada com HPV


Estudo mostra como a diabetes tipo 2 ocorre em pessoas obesas

Estudo mostra como a diabetes tipo 2 ocorre em pessoas obesas