Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Veja as dicas para uma festa de ano novo sem ressaca

Comemore e comece o novo-ano sem dor de cabeça ou indisposição


quarta-feira, 30/dezembro/2015
Veja as dicas para uma festa de ano novo sem ressaca

Despedir-se de tudo o que se viveu em um ano e dar as boas-vindas ao que o novo tempo vem trazendo merecem festa. Só que comemorar cometendo excessos tem consequências, principalmente para a saúde.

Comidas diferentes, elaboradas e em grande quantidade fazem parte da mesa desta festa, mas a ingestão exagerada de alimentos processados, gordurosos e muito salgados pode causar indigestão e mal-estar. “Pessoas de mais idade ou que tenham alguma doença como gastrite, refluxo ou hipertensão são as mais propensas a passar mal e a precisar de atendimento médico”, alerta o médico Carlos Sperandio, clínico geral do Hospital Santa Cruz, que já testemunhou os danos causados por excessos em seus plantões durante viradas de ano.

O consumo de altas quantidades de bebidas alcoólicas, segundo ele, também costuma estragar a festa de muita gente. “Isso pode resultar desde uma simples ressaca até problemas mais graves, como a necessidade de uma internação por coma”, salienta Sperandio.

A nutricionista Carla Pilato explica que, antes da festa, a alimentação precisa ser leve e saudável. O ideal é consumir ao longo do dia frutas ou sucos naturais e também muita água. Ela recomenda fazer um lanche antes da ceia. “Uma boa opção são as oleaginosas como nozes e castanhas, frutas secas, um prato com salada de vegetais crus ou torradinhas integrais com atum e alface.”

Após a festa, a alimentação deve ser desintoxicante, com sucos verdes ricos em clorofila e frutas frescas que dão energia, alimentos integrais, muita água e água de coco, orienta o médico homeopata e fitoterapeuta Luiz Antonio Batista da Costa. Se houve exageros na comida e na bebida, fitoterápicos preparados em casa podem ajudar (veja algumas receitas abaixo).

Sete ondas

Quem decide pular sete ondas na hora da virada ou terminar o ano com um mergulho na piscina, deve ter cuidado redobrado. Entrar na água sob o efeito do álcool é totalmente contra-indicado, mesmo se a pessoa souber nadar bem. “O álcool afeta não só as habilidades motoras, como também o senso crítico, fazendo com que o indivíduo se arrisque em demasia, o que pode provocar acidentes fatais na água”, diz Sperandio.

Serviço

Carla Regina Pilato, (41) 3348-1803.

Hospital Santa Cruz, (41) 3312-3000.

Luiz Antonio Batista da Costa, (41) 3022-4041.

receitasinfaliveis_211211

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Gazeta do Povo


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Energéticos têm impacto negativo em jovens, diz estudo

​​Praticar corrida de rua requer alguns cuidados para evitar lesões

Estudo afirma que café pode diminuir risco de câncer de próstata

Sobe para 13 o número de mortos por febre amarela em São Paulo


USP cria gel que promete acabar com feridas de Herpes

USP cria gel que promete acabar com feridas de Herpes


As bebidas gasosas engordam? Testamos o efeito delas sobre o corpo e temos a resposta

As bebidas gasosas engordam? Testamos o efeito delas sobre o corpo e temos a resposta


Justiça proíbe dentistas de aplicar botox em pacientes

Justiça proíbe dentistas de aplicar botox em pacientes


Cientistas dizem ter feito a maior descoberta em 50 anos contra doenças degenerativas

Cientistas dizem ter feito a maior descoberta em 50 anos contra doenças degenerativas