Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Faculdade de Medicina de Petrópolis investe em sustentabilidade


terça-feira, 14/janeiro/2014
Faculdade de Medicina de Petrópolis investe em sustentabilidade

O século XXI trouxe com ele uma série de avanços tecnológicos, mas também muitas preocupações com o futuro do planeta. Por isso, temas como qualidade de vida e sustentabilidade ganharam espaço em discussões em âmbito internacional. Seguindo essa corrente, a Faculdade de Medicina de Petrópolis/Fase está fazendo grandes investimentos ao iniciar, neste mês, a construção de um anexo em seu campus, que aproveitará água da chuva e energia solar, dentre outras medidas que visam à saúde do ser humano e de seu meio ambiente.

 

 

 

Serão três pavimentos em desnível, com acesso por escada ou elevadores, sendo os dois últimos com dois andares cada, respeitando as características do solo, em um terreno de 3.100 m². No anexo será instalado o Centro de Simulação, para práticas avançadas em ensino em saúde, um auditório e mais 16 salas de aula com capacidade para 50 pessoas cada, ampliando as áreas de estudo da instituição para cerca de mil alunos. Outra novidade é a construção de uma capela.

 

 

 

Os dois andares de salas contarão com áreas de convivência em telhado verde, que possibilitará a circulação de pessoas, além de teto solar e sistema de ventilação natural por meio de brise (quebra-sol) – janelas sobrepostas, nas laterais das paredes externas, para evitar a entrada de sol em excesso e gerar a circulação do ar. Além disso, esse tipo de intervenção contribui para a climatização do ambiente, deixando-o mais fresco, evitando o uso de ar-condicionado.

 

 

 

A água da chuva será armazenada em uma cisterna e reaproveitada na manutenção dos jardins do campus e na limpeza dos banheiros. Ainda há um projeto para a utilização da energia solar no anexo. O prédio também contará com uma quadra poliesportiva para uso de seus alunos e funcionários, com vestiários, arquibancada, banheiros e academia. Tudo isso em meio à Mata Atlântica, onde se encontra o campus da FMP/Fase.

 

 

 

Segundo a diretora da instituição, a ideia é fornecer atrativos suficientes aos alunos para que eles permaneçam mais tempo no campus, uma vez que grande parte do corpo discente é composta por alunos de diversos estados brasileiros. “Queremos ampliar os espaços acadêmicos e de lazer para proporcionar melhores condições de trabalho e ensino aos nossos professores e alunos. Por isso, estamos construindo um prédio onde colocaremos em ação um dos nossos princípios que é a preocupação com a sustentabilidade”, explica Maria Isabel de Sá Earp de Resende Chaves.

 

 

 

O projeto do anexo sustentável foi apresentado no ano passado a funcionários e alunos representantes dos cursos da FMP/Fase e aprovado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac) e pelas Secretarias de Meio Ambiente e de Planejamento e Urbanismo de Petrópolis. A obra, assinada pelo arquiteto Francisco Hue, tem previsão de término para 2015.

 

 

 

“O custo e o trabalho para a criação desse anexo serão maiores, mas valerá a pena para darmos um exemplo de universidade que pensa no planeta e nas suas necessidades”, afirma Maria Isabel.

 


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também





Cinco parques estaduais têm planos de manejo atualizados


Grupo GTFoods inicia exportação de frango tipo “Griller”


BRINK’S marca presença em evento global sobre ciclo de vida do dinheiro no Texas (EUA)


Leoni encerra temporada 2015 do “Trajeto Lumen Ao Vivo”