Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Aluno alega ser vítima de bullying e faz ameaças de morte para colegas via WhatsApp

Adolescente de 17 anos contou a delegada que era alvo de gozações por sexualidade


quarta-feira, 01/novembro/2017
Aluno alega ser vítima de bullying e faz ameaças de morte para colegas via WhatsApp

A Polícia Civil identificou um estudante de 17 anos que encaminhou ameaças de morte, via WhatsApp, a vários colegas do Colégio Estadual Olavo Bilac, onde estuda, em Goiânia. De acordo com a delegada Paula Meotti, responsável pelo caso, o menor foi ouvido na manhã desta quarta-feira (1º) na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), junto aos pais, e confirmou ser o autor das mensagens. Ele alegou que tomou a atitude por ser vítima de bullying na escola e foi liberado em seguida.

Em nota enviada ao, a Secretaria de Educação, Cultura e Esporte de Goiás (Seduce) informou que está atenta à segurança e bem-estar dos alunos e está orientando os pais e responsáveis pelos estudantes. Pontua ainda que todas as equipes do órgão trabalham para garantir “um ambiente de paz e tranquilidade nas unidades educacionais”.

O garoto, que cursa o 1º ano do ensino médio, prestou depoimento também na presença de um conselheiro tutelar. Ainda segundo a delegada, ele afirmou que mandou ameaças a 16 colegas, tanto de sua sala quanto de outras. A polícia, contudo, investiga se esse número pode ser maior.

“Ele afirmou que sofria bullying relacionado a sexualidade, opção religiosa e compleição física avantajada. Afirmou também que se sentia excluído na escola, que não tinha amigos e não era aceito, causando, assim, um grande sofrimento mental”, disse a delegada.

Na mochila do estudante foi encontrado um livro que tem o suicídio como tema. A delegada afirmou que os pais ficaram chocados com a história. Eles disseram que não tinham ideia de que o filho passava por problemas e que a família é estruturada e amorosa.

Entre as mensagens, o estudante, que sempre se passava por uma pessoa do sexo feminino, escrevia que “teria prazer de matar todos de lá [colégio]”. O adolescente chegou a dizer na delegacia que pensou em fazer algo de concreto contra os colegas, como envenená-los, mas não teve coragem de executar o plano. Por isso, optou pelas ameaças.

Ele responderá em liberdade pelo ato infracional análogo ao crime de ameaça. Por ser menor, o inquérito será remetido para a Delegacia de Polícia de Apuração de Atos Infracionais (Depai).

Alteração de número

A responsável pelo caso disse que o adolescente conseguiu mudar o número de identificação de seu celular para tentar manter o anonimato, o que dificultou a procura por ele.

As mensagens começaram a ser disparadas no último final de semana, mas o inquérito foi aberto na terça-feira (31), quando os pais de dois alunos procuraram a delegacia para denunciar o caso. Na manhã desta quarta, outra mãe fez o mesmo. A polícia, então, começou a cruzar dados e a levantar informações em redes sociais para encontrar o perfil de quem fazia as ameaças até chegar ao adolescente.

A delegada afirmou que, apesar da proximidade entre os casos, o estudante não mencionou em nenhum momento o ataque no Colégio Goyases, onde um adolescente de 14 anos atirou contra seis colegas, matando dois e ferindo quatro –à polícia, o atirador contou que era vítima de bullying.

g1

Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Menino de 12 anos beija namorado em festa de aniversário e causa polêmica na internet

Ex-estagiário da Justiça Federal é solto após admitir acesso a processos de um dos maiores traficantes do país, diz PF

Viviane Araújo se prepara para fazer bonito mais um ano no carnaval

Chuva causa estragos em cidades da região central e dos Campos Gerais do Paraná


Policiais presos por participação na morte de casal tinham negócios com as vítimas

Policiais presos por participação na morte de casal tinham negócios com as vítimas


Criança destroi bancada de maquiagem da Sephora e causa prejuízo de R$ 4 mil

Criança destroi bancada de maquiagem da Sephora e causa prejuízo de R$ 4 mil


Modelo Sarah Britto mostra corpão a beira da piscina e leva os fãs à loucura

Modelo Sarah Britto mostra corpão a beira da piscina e leva os fãs à loucura


Faculdade Guairacá realiza teste seletivo para contratação de professores para o curso de Odontologia

Faculdade Guairacá realiza teste seletivo para contratação de professores para o curso de Odontologia