Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Fãs do cantor Cristiano Araújo fazem homenagens em cemitério de Goiânia

Pessoas de todo o país levam fotos e cartazes ao túmulo do sertanejo.


sexta-feira, 24/junho/2016
Fãs do cantor Cristiano Araújo fazem homenagens em cemitério de Goiânia

Os fãs do cantor Cristiano Araújo se reuniram na manhã desta sexta-feira (24) no Cemitério Jardim das Palmeiras, em Goiânia, para homenagear o músico, que morreu há um ano em um acidente de carro na BR-153. Pessoas de várias partes do país levam fotos e cartazes para o túmulo do sertanejo. Além disso, cantam músicas de sucesso do ídolo.

A vendedora Daiane Garcia, de 25 anos, diz que saiu de Minas Gerais e viajou por cerca de oito horas para estar próximo ao cantor uma última vez. Ela chegou a Goiânia na terça-feira para participar da missa celebrada em memória do cantor. “Fui só a um show dele, mas acompanhava a carreira dele desde o início. O vi uma vez, mas já foi o suficiente para amar”, disse.

Já o funcionário público Tomás Aquino Moraes, de 65, conta que acompanhava a carreira do músico desde o início. “Lembro quando o pai dele começou a levar nos eventos, nos programas e eu já assistia, gostava muito. Desde então, escrevo poemas sobre ele, já tenho mais de 200 páginas escritas e penso em lançar um livro com eles”, relatou.

O idoso comentou ainda que chegou a conhecer Cristiano Araújo. “Eu estava na noite vendendo CDs do meu filho, que também era músico, quando o vi passando. Eu chamei e ele veio todo atencioso, me cumprimentou. Isso foi em setembro de 2014. Se eu soubesse que aquela seria a última vez que eu teria chance de falar com ele”, lembrou, emocionado.

A dupla Ary e Alexandre também foi ao cemitério para homenagear o ídolo, cantando músicas famosas de Cristiano junto com os fãs. Eles, que são de Belém (PA), se mudaram para Goiânia há três anos para tentar se destacar no cenário sertanejo.

“Sempre fomos fãs e seguimos os ensinamentos que o Cristiano nos deixou, tanto como pessoa e como artista. É um grande exemplo para a nossa carreira”, disse Ary.

Acidente
O acidente que matou Cristiano Araújo, de 29 anos, ocorreu na BR-153, em Morrinhos, quando o cantor voltava para Goiânia após um show em Itumbiara, no sul do estado.  A namorada dele, Allana Moraes, de 19, também morreu. Além do casal, estavam no veículo o motorista, Ronaldo Miranda, e o empresário Victor Leonardo. Os dois últimos ficaram feridos, mas deixaram o hospital dias depois.

Victor Leonardo conta que, antes do acidente, o clima no carro era de alegria. “A gente estava escutando as músicas, pois planejávamos a gravação de um DVD. Ele [Cristiano] estava super tranquilo, beijava a Allana toda hora. Eles estavam super apaixonados e, de repente, não vi mais nada. Sumiu tudo e não o vi mais depois”, recorda emocionado.

Allana morreu na hora. Já Cristiano Araújo chegou a ser socorrido e levado para o Hospital Municipal de Morrinhos. Depois, foi transferido para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Móvel até a capital, Goiânia. Em seguida, foi de helicóptero até o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), onde foi constatado o óbito.

O motorista Ronaldo Miranda foi indiciado pela Policia Civil e, em seguida, denunciado pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO) por duplo homicídio culposo. O processo segue em andamento na Comarca de Morrinhos, na região central de Goiás.

O delegado Fabiano Henrique Jacomelis, responsável pelo caso, disse na época do indiciamento que o motorista  foi negligente e imprudente. “Houve o crime de trânsito, ele agiu com negligência no momento que transitou com as rodas não originais, com danos, e imprudente por dirigir em excesso de velocidade”, disse.

Para o delegado, a soma de vários fatores levaram à morte do casal, como a troca das rodas do veículo, um Range Rover Sport 2015. “O conjunto excesso de velocidade, danos da roda e a falta do uso de cinto segurança foram determinantes para o resultado trágico”, destacou Jacomelis.

Cristiano Araújo estava no auge de sua carreira. Ele deixou dois filhos, João Gabriel e Bernardo.  Segundo o pai do cantor, os netos que o filho lhe deu são uma forma dele continuar vivo, além da música. “São presentes, a gente olha pra eles e vê o Cristiano”, afirma.

Fonte: G1


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus