Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Indústrias Zattar conquistam reintegração de posse de parte de terras invadidas há 30 anos no Pinhão


segunda-feira, 04/dezembro/2017
Indústrias Zattar conquistam reintegração de posse de parte de terras invadidas há 30 anos no Pinhão

A última sexta-feira, dia 1º de dezembro, foi marcada por uma reintegração de posse expressiva, no município de Pinhão. As Indústrias João José Zattar conseguiram a reintegração de aproximadamente 290 hectares da Fazenda Alecrim, na localidade de Faxinal dos Ribeiros, que vinham sendo ocupados de forma irregular há 30 anos.

A Polícia Militar cumpriu a ordem de reintegração autorizada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), atendendo o pedido da indústria madeireira Zattar.

Em entrevista à Assessoria de Imprensa do Sindicato Rural de Guarapuava, o diretor-presidente das Indústrias Zattar, Miguel Zattar Filho, afirmou que esta reintegração de posse é um processo que dura 20 anos. “Em 2004, as pessoas que estavam nessas terras foram informadas que tinham que sair. Nós, da empresa, esperamos por 13 anos uma ordem do Governador para que esta reintegração fosse executada, já que as pessoas que ocupavam o local se recusaram a sair quando o oficial de justiça apresentou o mandado do juiz. Todos sabiam que isso iria acontecer”.

Segundo Zattar Filho, houve uma tentativa de negociação com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), mas em nenhum momento o órgão aceitou a solução que a empresa ofereceu. “Sempre tivemos interesse na Reforma Agrária e que o Pinhão fosse pacificado na questão fundiária. Em 2006, fizemos uma oferta de 10 mil alqueires para que o Incra  comprasse a área, para que estas pessoas pudessem continuar lá. Inclusive cedi aos pedidos da Associação de Famílias de Trabalhadores Rurais do Pinhão (AFATRUPI), já que tinha ofertado uma área menor. Mas o Incra não se interessou em comprar nenhum alqueire e a situação não foi solucionada”, explica o diretor presidente.

Casas, igreja e inclusive um Posto de Saúde Municipal foram demolidos durante a operação, já que todas as construções foram erguidas de forma irregular. “Esta área onde foi executada a reintegração de posse era uma das reservas mais abundantes de imbuia, mata fechada, que hoje eles converteram em agricultura. Cortaram tudo e transformaram em carvão e lavoura. Ou seja, cometeram um crime ambiental brutal e ninguém foi punido ao longo desses anos”, alega Zattar Filho.

As invasões às terras das Indústrias Zattar iniciaram na década de 1980, por um movimento de arrendatários destas áreas que começaram a contestar a propriedade dos imóveis da empresa. “Isso não procede. Todas as nossas terras são legais, temos toda a documentação, inclusive matrícula de todas as áreas. Sempre tivemos um diálogo tranquilo com estes posseiros e com os órgãos que apoiavam a apoiam estas invasões, como a Pastoral da Terra, a AFATRUPI criada naquela época e o Incra. Sempre esperamos o cumprimento da decisão judicial”, afirma o diretor presidente.

Atualmente, estima-se que três mil famílias ocupam as áreas da empresa. Na Justiça, ainda tramitam várias outras ações de reintegração de posse requeridas pelas Indústrias Zattar. “Para mim não foi um dia de felicidade, porque eu queria ter solucionado de outra forma. Mas a nossa paciência, de esperar os órgãos competentes resolverem, não pode ser questionada. Esperamos por 13 anos o cumprimento de uma decisão judicial que era simples. O que aconteceu hoje era para ter acontecido em 2004. Não aconteceu porque o sistema não funcionou da forma como tinha que ter funcionado”, finaliza Zattar Filho.


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Imagens aéreas revelam beleza do Lago de Olarias

Mr. Catra tem alta de hospital em São Paulo

Trenzinho do Noel começa a circular na próxima quarta

Caminhoneiro de Guarapuava morre em acidente em São Paulo


Primeiro dia de passeio com o ônibus de Natal da Pérola será nesta sexta

Primeiro dia de passeio com o ônibus de Natal da Pérola será nesta sexta


Fumaça da fábrica de Viagra tem causado ereções em moradores

Fumaça da fábrica de Viagra tem causado ereções em moradores


Mr. Catra é internado em São Paulo

Mr. Catra é internado em São Paulo


Maiara, dupla de Maraisa, é atropelada em Goiânia e sofre fratura no tornozelo

Maiara, dupla de Maraisa, é atropelada em Goiânia e sofre fratura no tornozelo