Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Teste rápido para diagnóstico da Malária


quarta-feira, 11/março/2015
Teste rápido para diagnóstico da Malária

O Laboratório Richet, no Rio de Janeiro, acaba de disponibilizar o teste rápido para diagnóstico da Malária. Realizado através da pesquisa proteínas do Plasmodium, protozoário causador da doença, no sangue, o exame não exige preparo especial, é realizado com apenas um tubo de coleta e o resultado sai no mesmo dia. Apesar de ter sido considerada erradicada do Rio desde 1968, o estado registrou nos últimos meses 17 casos de Malária, de acordo com a Superintendência de Vigilância Epidemiológica e Ambiental da Secretaria de Estado de Saúde.

Os sintomas mais comuns da doença são febre alta, calafrios intensos que se alternam com ondas de calor e sudorese abundante, dor de cabeça e no corpo, falta de apetite, pele amarelada e cansaço. Dependendo do tipo de Malária, esses sintomas se repetem a cada dois ou três dias. Existem quatro espécies de Plasmodium; três deles afetam o homem: Plasmodium vivax, Plasmodium falciparum e Plasmodium malariae, sendo que os dois primeiros são os mais comuns no Brasil. O tratamento varia de acordo com o tipo de Plasmodium encontrado, e pode ser mais ou menos agressivo. “Apenas o exame de sague consegue identifica-los, por isso a importância de se realizar o teste”, destaca Helio Magarinos Torres Filho, diretor médico do Laboratório Richet.

A Malária é considerada uma doença de climas tropicais e subtropicais. Seu vetor é o mosquito Anopheles. O contágio normalmente acontece quando a fêmea do mosquito pica uma pessoa infectada, carrega o Plasmodium e, em seguida, pica outra pessoa. Após a picada, o parasita leva aproximadamente 30 minutos para chegar ao fígado, onde se multiplica nas células hepáticas, faz com que elas explodam e ele consiga se dissipar na corrente sanguínea. O período de incubação do parasita no organismo varia de acordo com o tipo de Malária, podendo ir de uma semana até um mês, a partir do dia da picada.

No Brasil a recomendação é que a pessoa diagnosticada com a Malária procure um dos centros de referência em tratamento da doença, como o Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI/Fiocruz). Em caso de dúvidas, o Laboratório de Pesquisa em Malária do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) disponibilizou o Malária-Fone, uma linha exclusiva para fornecimento de informações sobre a doença. A linha funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, mas em caso de emergência médica, pode ser acionado 24h. O número é: (21) 99988-0113.

O Richet tem atualmente seis unidades no Rio de Janeiro: na Barra da Tijuca, em Botafogo, no Centro, em Copacabana, em Ipanema e na Tijuca. Mais informações sobre o teste rápido para Malária e endereço das unidades estão disponíveis no site www.richet.com.br ou pelo telefone (21) 3184-3000.


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Polícia flagra carro a 208 km/h no interior do Paraná. Veja vídeo

Loren Franco usa saia justa em ensaio, chama atenção e esbanja boa forma

Acidente deixa 3 mortos e 2 feridos na PR-466, em Pitanga

Conheça a origem da Sexta-feira 13


Priscila Soares musa fitness miss Santa Catarina causa em campanha para tratamento de cabelo

Priscila Soares musa fitness miss Santa Catarina causa em campanha para tratamento de cabelo


Mulher posa nua junto a viatura da polícia na Paraíba e corregedoria investiga caso

Mulher posa nua junto a viatura da polícia na Paraíba e corregedoria investiga caso


A maquiadora Juliana Talita mostrou seu talento em clipe do cantor Naldo Benny

A maquiadora Juliana Talita mostrou seu talento em clipe do cantor Naldo Benny


Começou a Campanha “# Atitude Rosa” na Unicentro

Começou a Campanha “# Atitude Rosa” na Unicentro