Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Preço do tomate fica 100% mais caro em dezembro, diz pesquisa

Levantamento da UEPG também mostra que cesta básica ficou 0,84% mais barata no último mês de 2017.


terça-feira, 09/janeiro/2018
Preço do tomate fica 100% mais caro em dezembro, diz pesquisa

O preço do tomate ficou 100,75% mais caro durante dezembro de 2017 em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais do Paraná. É o que aponta o levantamento da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), divulgado nesta terça-feira (9).

Em contrapartida, a cesta básica ficou 0,84% mais barata no mesmo mês. A comparação dos 34 produtos que compõem a pesquisa caiu de R$ 534,11 para R$ 529,62.

O Índice Cesta Básica (ICB) é aferido mensalmente por técnicos da UEPG. A pesquisa se baseia nos hábitos de consumo de famílias de Ponta Grossa com até três membros e renda mensal de um a cinco salários mínimos.

Em novembro, para comprar todos os itens da cesta básica, uma família com renda mensal de um salário mínimo nacional, de R$ 937, gastaria 56,52% do seu orçamento, restando 43,48% para as demais despesas da casa.

No caso de famílias com renda de dois, três, quatro e até cinco salários mínimos, a despesa resulta no gasto de 28,26%; 18,84%; 14,13%; e 11,30% de suas rendas.

Sobe e desce

No último mês de 2017, os técnicos da UEPG verificaram que, dos 34 produtos pesquisados, 14 tiveram elevação de preço e os outros 20, queda.

No grupo do tomate, a cebola registrou a maior retração no período, 12,80%. Ambos pertencem ao grupo dos hortifrutigranjeiros, que, em média, teve aumento de preços, 14,68%.

No grupo alimentação geral, os preços caíram, em média, 1,54%. O destaque é para o óleo de soja, com elevação de 3,38%; e para o sal, com redução de 6,49%.

No grupo de carnes, a queda chegou a 5,90%. A carne bovina registrou a maior redução no grupo, 7,79%; enquanto a carne de frango teve a menor queda, 0,69%.

Houve queda também entre os produtos de higiene, destacando-se o xampu, com a maior variação positiva, 7,29%; e o desodorante, com maior variação negativa, 9,09%.

Os produtos de limpeza foram os únicos em alta no mês: 1,22%. A esponja de aço subiu 8,58%; e o sabão em pó baixou 5,12%.

G1


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
A caixa de pizza que você iria jogar fora pode salvar uma árvore

Receita do agronegócio deve crescer mais de 10% em 2018

IBGE prevê safra de grãos 9,2% menor em 2018

Evento de agronegócio inova com ações interativas e surpreende mais de 4.500 pessoas


Radar meteorológico japonês é instalado no Paraná

Radar meteorológico japonês é instalado no Paraná


Fazenda paranaense é eleita a mais sustentável do Brasil

Fazenda paranaense é eleita a mais sustentável do Brasil


Plantio de mudas no Paço Municipal integra projeto acadêmico

Plantio de mudas no Paço Municipal integra projeto acadêmico


UEPG publica edital de programa de residência técnica ambiental

UEPG publica edital de programa de residência técnica ambiental