Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Jovem morre após tomar suplemento termogênico, diz família

Goiana passou mal e foi levada a hospital, onde não resistiu a um infarto.


terça-feira, 19/janeiro/2016
Jovem morre após tomar suplemento termogênico, diz família

A jovem Tainara Lacerda Santos, de 23 anos, morreu por causa de um infarto, na noite de segunda-feira (18), no Hospital Municipal de Santa Helena de Goiás, no sudoeste do estado. A família suspeita que ela passou mal após tomar um suplemento termogênico, que é usado para acelerar o metabolismo e perder peso.

Tia de Tainara, Lúcia Francisca Lacerda conta que a sobrinha começou a passar mal após chegar da academia. Ela reclamou de dores no peito e formigamento nas mãos. Ela foi levada ao hospital, mas não resistiu.

“Ela estava passando mal, ela estava suando. Aí, ela falou assim: ‘Tia, estou passando muito mal. Cheguei da academia e estou passando muito mal’. Aí eu falei: ‘Vai tomar um banho, trocar essa roupa da academia para você melhorar’. Ela tomou um banho, deitou no sofá e vomitou”, conta a tia.

Lúcia disse que Tainara começou a usar a substância há um tempo, mas parou porque passou mal. No entanto, ela voltou a tomar o comprimido há uma semana, por conta própria. Ela comprou o suplemento em uma farmácia da cidade sem receita médica.

“Ainda perguntei: ´Tainara, quem te receitou? Foi receita médica?´. Ela disse: ‘Não, tia, foi uma colega minha que toma e me indicou’”, disse Lúcia.

Segundo a tia, desde o primeiro dia em que voltou a consumir o comprimido, a sobrinha não se sentiu bem. Conforme a embalagem, o produto possui cafeína. A indicação é de que sejam ingeridas duas cápsulas por dia.

De acordo com a família, a jovem era vaidosa e começou a malhar porque queria emagrecer. Ela trabalhava como repositora de supermercado, mas estava desempregada.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que vai investigar a morte de Tainara. Laudos do Instituto Médico Legal devem apontar se a jovem teve o infarto em decorrência do consumo do suplemento. A previsão é de que a análise fique pronta em seis meses.

Procurada pela reportagem, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) não informou se o uso do termogênico é proibido.

O corpo de Tainara deve ser enterrado nesta tarde no Cemitério Municipal de Santa Helena de Goiás. Ela deixa uma filha de 7 anos.

g1


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Petrobras eleva em 6,9% preço do gás de cozinha, 2ª alta do mês

Venda do iPhone 8 no Paraguai inicia amanhã

Horário de verão será mantido em 2017, anuncia governo

Político gera revolta ao postar foto indiscreta de mulher no Rock in Rio


Preço da gasolina sobe pela 6ª semana seguida e atinge maior valor no ano, diz ANP

Preço da gasolina sobe pela 6ª semana seguida e atinge maior valor no ano, diz ANP


Polícia apreende carro de R$ 1,8 milhão com suspeitos de envolvimento com a moeda falsa

Polícia apreende carro de R$ 1,8 milhão com suspeitos de envolvimento com a moeda falsa


Ex médico se veste de mulher e atenta a própria vida

Ex médico se veste de mulher e atenta a própria vida


1,2 milhão de MEIs correm o risco de ter registro cancelado até dezembro

1,2 milhão de MEIs correm o risco de ter registro cancelado até dezembro



CFW Agência de Internet