Superinformado Notícias
Facebook
Twitter
Instagram

Jovem morre após tomar suplemento termogênico, diz família

Goiana passou mal e foi levada a hospital, onde não resistiu a um infarto.


terça-feira, 19/janeiro/2016
Jovem morre após tomar suplemento termogênico, diz família

A jovem Tainara Lacerda Santos, de 23 anos, morreu por causa de um infarto, na noite de segunda-feira (18), no Hospital Municipal de Santa Helena de Goiás, no sudoeste do estado. A família suspeita que ela passou mal após tomar um suplemento termogênico, que é usado para acelerar o metabolismo e perder peso.

Tia de Tainara, Lúcia Francisca Lacerda conta que a sobrinha começou a passar mal após chegar da academia. Ela reclamou de dores no peito e formigamento nas mãos. Ela foi levada ao hospital, mas não resistiu.

“Ela estava passando mal, ela estava suando. Aí, ela falou assim: ‘Tia, estou passando muito mal. Cheguei da academia e estou passando muito mal’. Aí eu falei: ‘Vai tomar um banho, trocar essa roupa da academia para você melhorar’. Ela tomou um banho, deitou no sofá e vomitou”, conta a tia.

Lúcia disse que Tainara começou a usar a substância há um tempo, mas parou porque passou mal. No entanto, ela voltou a tomar o comprimido há uma semana, por conta própria. Ela comprou o suplemento em uma farmácia da cidade sem receita médica.

“Ainda perguntei: ´Tainara, quem te receitou? Foi receita médica?´. Ela disse: ‘Não, tia, foi uma colega minha que toma e me indicou’”, disse Lúcia.

Segundo a tia, desde o primeiro dia em que voltou a consumir o comprimido, a sobrinha não se sentiu bem. Conforme a embalagem, o produto possui cafeína. A indicação é de que sejam ingeridas duas cápsulas por dia.

De acordo com a família, a jovem era vaidosa e começou a malhar porque queria emagrecer. Ela trabalhava como repositora de supermercado, mas estava desempregada.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que vai investigar a morte de Tainara. Laudos do Instituto Médico Legal devem apontar se a jovem teve o infarto em decorrência do consumo do suplemento. A previsão é de que a análise fique pronta em seis meses.

Procurada pela reportagem, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) não informou se o uso do termogênico é proibido.

O corpo de Tainara deve ser enterrado nesta tarde no Cemitério Municipal de Santa Helena de Goiás. Ela deixa uma filha de 7 anos.

g1


Compartilhar
Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Google Plus

Leia Também
Assembleia paulista aprova lei que facilita sujar nome de devedor

Black Friday: veja os principais problemas dos últimos anos e listas de empresas mais reclamadas

Anthony Garotinho e Rosinha Matheus são presos

Mega-Sena pode pagar R$ 50 milhões nesta quarta


Operários acham suástica gigante na Alemanha

Operários acham suástica gigante na Alemanha


Unicamp aprova cotas étnico-raciais no vestibular 2019

Unicamp aprova cotas étnico-raciais no vestibular 2019


TRF4 nega recurso a Dirceu em decisão condenatória de processo da Lava Jato

TRF4 nega recurso a Dirceu em decisão condenatória de processo da Lava Jato


Mulher morta a tiros pelo marido fez BO por agressão uma semana antes do crime

Mulher morta a tiros pelo marido fez BO por agressão uma semana antes do crime